Saúde e Bem-estar

Como prevenir doenças cardíacas? 3 hábitos simples para evitar problemas

Ao enfrentar as doenças cardíacas, é preciso abandonar costumes pouco saudáveis

Estetoscópio e coração

As doenças cardiovasculares são uma das principais causas de morte em todo o mundo, segundo o Ministério da Saúde, e frequentemente acometem pessoas a partir dos 50 anos. Mas isso não significa que pessoas mais jovens possam enfrentar esses problemas de saúde. “Na maioria das vezes a doença cardiovascular se dá em razão de hábitos pouco saudáveis”, informa o órgão. Estresse, tabagismo, sedentarismo, obesidade e má alimentação são apenas alguns dos exemplos citados.

Além disso, há outras variáveis que não podem ser controladas, como o histórico familiar. “Ainda assim, é importante diminuir a sua chance de desenvolver doenças cardíacas, diminuindo os fatores de risco que você pode manejar”, defende (em inglês) o site Healthline, que também lista as seguintes dicas.

Cuidar do colesterol e da pressão arterial

Ter níveis saudáveis de colesterol e pressão arterial são os primeiros passos para ter um coração saudável. “Uma pressão arterial saudável é considerada inferior a 120/80″, explica o portal. Já o nível ideal de colesterol depende de fatores pessoais, como hábitos e o histórico da saúde do coração. “Se você […] tem diabetes ou já teve um ataque cardíaco, os seus níveis ideais de colesterol devem estar abaixo daqueles de pessoas sem tais problemas”, exemplifica a mesma fonte.

· · ·

Se você está curtindo este texto, é provável que também se interesse por:Coração: 3 alimentos que você não sabia que estão prejudicando sua saúde

· · ·

Controlar o estresse

Por mais simples que pareça, controlar o estresse também pode diminuir o risco de doenças cardíacas. “Fale com o seu médico se você estiver frequentemente sobrecarregado, ansioso ou lidando com eventos estressantes da vida, como mudar de casa, trocar de emprego ou enfrentar um divórcio”, aconselha o Healthline.

Ter uma vida saudável

Comer bem, abandonar o cigarro e se exercitar regularmente também são passos importantes. “Evite alimentos ricos em sal e gordura saturada”, sugere o portal. Já médicos indicam (em inglês) 30 a 60 minutos de exercício na maioria dos dias, somando pelo menos 2,5 horas de atividade física por semana. “Verifique com o seu médico para garantir que você possa seguir essas recomendações com segurança, especialmente se já tiver um problema cardíaco”, alerta o Healthline.

· · ·

Aviso

Este texto não fornece soluções para problemas médicos e/ou psicológicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de iniciar qualquer tratamento.

· · ·

Siga e compartilhe

Siga a NOVA MULHER nas redes sociais para ter acesso a conteúdos exclusivos: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook. Aproveite e compartilhe os nossos textos. O seu apoio ajuda a manter este site totalmente gratuito.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM