Comportamento e Relacionamento

Chega de ser dura com você mesma: 6 passos para melhorar sua saúde mental

As estratégias são conselhos de uma assistente social

Para se sentir melhor consigo mesma, é preciso seguir dois passos: buscar ajuda profissional e mudar a maneira como você fala com você. Sim, o diálogo interno impacta (e muito) os sentimentos.

De acordo com o portal Psychology Today (em inglês), “o diálogo interno negativo envolve pensamentos críticos como ‘não posso fazer isso’, o que pode reforçar a baixa autoestima”.

Se você quer se sentir melhor consigo mesma, aplique as estratégias da assistente social Katherine Schreiber, citadas pela mesma fonte.

⋅ ⋅ ⋅

Leia mais textos da NOVA MULHER

3 chás para recarregar as energias e ser mais produtiva durante a semana

3 cortes de cabelo curto perfeitos para o Dia de São Valentim

3 hábitos sutis — mas cruéis — que você não deve permitir em seu relacionamento

Chega de medo: confira 6 dicas super práticas para prevenir a cistite

Evite problemas de pele: esta é a frequência com que você deve lavar seus pincéis de maquiagem

⋅ ⋅ ⋅

  1. Anote os comentários negativos que você faz sobre si mesma e trabalhe neles um por um. Analise cada frase e compare-as com a realidade. Você verá que esses comentários são distorções.
  2. Faça uma lista para registrar as suas conquistas até o momento. Em momentos de crise, nos esquecemos dos sucessos, mas vale a pena se lembrar dessas vitórias para reforçar a autoestima.
  3. Aprenda com os seus erros e os dos outros.
  4. Procure a ajuda de alguém que faça você se sentir segura e apoiada.
  5. Faça algo prazeroso todos os dias: explore um hobby, estude um novo idioma ou simplesmente vá à academia, por exemplo.
  6. Passe mais tempo de qualidade com as pessoas que apoiam você, para se sentir mais segura consigo mesma em tempos difíceis. ◼

⋅ ⋅ ⋅

Aviso

Este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos ou psicológicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar qualquer tipo de tratamento.

⋅ ⋅ ⋅

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM