Saúde e Bem-estar

Melanoma metastático: como identificar se você tem esse câncer?

Saiba mais sobre esse problema de saúde

O melanoma é o terceiro tipo de câncer de pele mais comum e se desenvolve nos melanócitos (células que dão cor à pele), razão pela qual aparecem perto de um tecido pigmentado. Mas tranquila: de acordo com o portal Meganoticias (em espanhol), é detectado precocemente com check-ups.

Quem pode desenvolver melanomas?

Dependendo do estágio em que se encontra, a disseminação pode ocorrer em nódulos; nos casos mais graves, há crescimento tumoral em órgãos distantes entre si.

Os melanomas são mais propensos a aparecer em:

  • pessoas mais velhas
  • pessoas com a pele pálida
  • pessoas constantemente expostas aos raios UV
  • pessoas com histórico (um familiar que teve a doença, por exemplo)
  • pessoas previamente diagnosticadas com a doença

⋅ ⋅ ⋅

Leia mais textos da NOVA MULHER

Cabelo honey piece: como fazer as mechas do momento sem danificar seus fios

Fique de olho, gata: o golpista do Tinder pode tentar te seduzir

Melhore seu raciocínio: evite estes 3 alimentos que deixam seu cérebro mais lento

Relacionamento: 3 sinais de que você precisa de mais espaço em sua relação

⋅ ⋅ ⋅

Quais são os sintomas?

Os sintomas do melanoma metastático dependerão de onde ele progrediu; portanto, é preciso prestar atenção. De acordo com o portal especializado em saúde Medical News Today (em inglês), as partes mais afetadas são o cérebro, os ossos, os pulmões e os gânglios linfáticos.

Alguns dos sintomas que podem causar são:

  • convulsões
  • dor nos ossos
  • problemas respiratórios
  • sangue nas fezes

Mas, se você quiser evitá-lo, pode reconhecer os sintomas do melanoma. Segundo a mesma fonte, os principais sinais são:

  • marcas escuras que aparecem de repente
  • mudança na aparência das marcas anteriores
  • nódulos inchados na axila, na virilha e no pescoço

Se você tiver alguma dúvida, deve ir a um médico para verificar o caso. Com exames, um diagnóstico preciso pode ser dado, caso seja um melanoma tradicional ou ramificado. ◼

⋅ ⋅ ⋅

Aviso

Este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos ou psicológicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar qualquer tipo de tratamento.

⋅ ⋅ ⋅

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM