Saúde e Bem-estar

O sal rosa não é do Himalaia e está afetando sua saúde; saiba mais

E esse ‘ingrediente milagroso’ costuma ser vendido pelo dobro do preço…

Foto De Close Up Do Sal Do Himalaia

O sal rosa é vendido como um ingrediente saudável, já que ajudaria a regular o pH do corpo, controlar o nível de açúcar no sangue e promover a saúde respiratória e cardiovascular.

Porém, de acordo com o portal Nueva Mujer (em espanhol), não há comprovações científicas de nada disso. E, ainda assim, esse “sal milagroso” costuma ser vendido pelo dobro do preço do produto comum.

Vale a pena pagar tudo isso? Quais são os verdadeiros benefícios do sal do himalaia para o seu organismo? Continue lendo e saiba mais sobre o assunto:

⋅ ⋅ ⋅

Leia também

Vitamina C: 4 alimentos mais ‘eficazes’ do que a laranja

Deficiência de vitaminas: 7 sinais de que você sofre com esse problema

Chega de dor de cabeça: estes são os 5 alimentos que você deve evitar se sofre de enxaqueca

⋅ ⋅ ⋅

O sal é necessário?

O sal é importante e necessário na alimentação diária, pois contém componentes essenciais para a síntese de hormônios tireoidianos (o T3 e o T4) e do sistema nervoso central.

Além disso, a sua deficiência foi associada à doença fibrocística da mama.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aconselha não ultrapassar o consumo de 5 gramas por dia. Caso contrário, pode levar a problemas de saúde como hipertensão, pedras nos rins e até câncer de estômago.

Quais são os benefícios do sal rosa?

Os especialistas concordam que há pouca diferença entre o sal rosa e o tradicional.

Porém, todos estão de acordo que ele não vem do Himalaia. Na verdade, ele costuma ser proveniente de Punjab, no Paquistão.

A grande distinção é que ele não contém iodo, o que pode prevenir doenças como câncer de mama e de tireoide. ◼

⋅ ⋅ ⋅

Aviso

Este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos ou psicológicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar qualquer tipo de tratamento.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM