Notícias

Traficantes mexicanos pagam por cirurgias estéticas para mulheres em troca de atos sexuais

O caso, conhecido internacionalmente como “narcoestética”, está acontecendo no cartel de Sinaloa, do México

Os traficantes mexicanos, do cartel de Sinaloa, estão pagando cirurgias estéticas para jovens, no qual sintam atração, em troca de atos sexuais. Segundo informações da BBC, os narcos querem se envolver com mulheres que sigam um padrão estilo “Kardashian”, ou seja, seios enormes e narizes perfilados.

As jovens acabam aceitando as cirurgias em troca de atos sexuais. A modelo do «narco» é uma figura hiperfeminizada ou exagerada, que no México é conhecida como «la buchona», explica a Rafaela Martínez Terrazas, dona de uma clínica em Culiacán.

Rafaela recebe diversas clientes como essas. “A idade média dos meus pacientes está entre 30 e 40 anos. Mas muitas vezes vêm mulheres muito mais jovens, mesmo aquelas com menos de 18 anos”, afirmou.

“Eles vêm com um namorado que paga a cirurgia. E eu tenho vários senhores que me ligam e falam: ‘Ei, doutora, vou mandar uma menina para a cirurgia”, acrescenta a profissional.

Ela ainda comenta que sabe da origem de tantos recursos, mas também entende a dinâmica desta região particular do norte do México.

+ NOTÍCIAS

  1. Mulher é liberada da prisão por assassinar vizinho que abusou do seu filho de 12 anos
  2. Jornalista é zombada por vender sanduíches e sua resposta se tornal viral
  3. Bebê nasce com seu irmão gêmeo dentro do estômago: ele tinha ossos e coração
  4. Mulher é presa por trancar a filha com autismo grave em uma gaiola cheia de lixo

“Ele costumava dizer: ‘Isso definitivamente não é bom.’ Agora, não é que eu tenha mudado de ideia, mas eu não penso muito nisso antes de operar. Isso porque a economia aqui em Sinaloa – restaurantes, bares, hospitais – depende do tráfico de drogas”.

Rafaela ainda aconselha e explica as mulheres que elas são donas dos próprios corpos. «Eu explico que depois de um tempo, ele não será mais o namorado dela, mas seu corpo será deles para o resto de suas vidas.»

Ainda segunda a reportagem, as mulheres que aceitam a cirurgia acabam se tornando “propriedade do traficante”. «Assim, uma mulher poderia dizer: ‘Tudo bem, meu corpo é seu por seis meses, se você pagar pela operação’ «, revelou ela.

LEIA TAMBÉM

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM