Notícias

Motorista de app se finge de morta durante assalto e é jogada em rio

Marcia Angola, 40 anos, foi chamada para uma corrida no app. Os homens a assaltaram e ela precisou se fingir de morta. O caso aconteceu em Tangará da Serra (MT)

Marcia Angola, 40 anos, estava trabalhando como motorista de aplicativo em Tangará da Serra (MT) quando foi chamada para um novo trabalho. Após embarcar os passageiros, eles anunciaram que era um assalto. Ela conta que precisou se fingir de morta e que foi jogada em um rio.

“Eles me chamaram por aplicativo, e paramos em uma esquina onde disseram que buscariam uma pessoa. Mas essa pessoa não existe, e então anunciaram o assalto”, contou a trabalhadora em entrevista ao G1.

A vítima também relatou que eles a colocaram no banco traseiro e a vendaram. “Em determinado momento, eu puxei a venda, e acho que foi isso que os irritou. Começaram a me bater, me deram murros e diziam que iam me enforcar e matar. A saída que eu tive foi fingir de morta.”

Ela conta que eles perceberam que ela estava viva. “Um deles viu que eu estava viva, e os outros disseram: ‘Vamos matar, aperta o pescoço dela’”, contou.

+ NOTÍCIAS

  1. Provas indicam que modelo brasileira morta no Chile não cometeu suicídio
  2. Após tentar agredir mulher negra, ela entrou em pânico ao perceber que estava sendo filmada
  3. Candidata a emprego recebe e-mail acidental dizendo que não era “tão bonita”

“Em momento nenhum disseram o motivo [das agressões]. Eles riram da minha cara inchada e machucada.”

Os assaltantes a levaram até a ponta sobre o rio Sepotuba e jogaram a motorista na água.

“Quando eu caí, só lembro que pedi a Deus para que eu caísse na água, porque se caísse na terra eu tinha morrido. Afundei e, quando voltei à superfície, vi que eles estavam olhando. Continuei quieta e afundei de novo, deixei a água me levar rio abaixo, fui tentando me equilibrar, meio que boiando, pois não sabia nadar e não podia ir para o fundo.”

LEIA TAMBÉM

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM