Estilo de Vida

Tem dívidas como MEI e microempresa? Você pode conseguir até 70% de desconto

Descubra mais e saiba como se aplicar no programa

Começo do ano vem com diversos gastos, e nada melhor do que ter um desconto para quitar as dívidas, não é mesmo? Agora todas as empresas e microempresas optantes pelo Simples Nacional podem entrar no Programa de Retomada Fiscal da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN), até 25 de fevereiro.

Com condições para renegociar as dívidas ativas com a União até 31 de janeiro de 2022, que chegam a ter descontos de até 70% e prazos de até 145 meses para os pagamentos, as mais de 1 milhão de empresas inscritas na dívida ativa podem resolver um grande problema com essa nova oportunidade. Só dessas empresas, 162 mil são MEIs, e juntos contam com um total de R$ 137,2 bilhões em débitos não pagos.

Você pode optar por pagar em 3 modalidades, dependendo do tamanho da dívida, e com prestações mínimas de 100 reais. Se a dívida for previdenciária, o número máximo de prestações chega a 60.

Transação de pequeno valor: válido para dívidas de mais de um ano, menores de 60 salários mínimos. É preciso uma entrada de 5% - que pode ser parcelada em até 5 vezes - e o restante pode ter um abatimento de até 50% em 55 parcelas. Vale para dívidas tributárias.

Transação extraordinária: Até 142 meses para quitar os pagamentos, sem descontos, e precisa de uma entrada de 1 ou 2%, que pode ser parcelada em até 3 vezes.

Transação excepcional: Para quem tem dívidas de até R$ 145 milhões, conseguindo descontos que vão de 30% a 70%, dependendo do impacto que teve desde a pandemia. Com parcelas em até 142 vezes e entrada de 4%, que deve ser paga em até 12 meses. Aqui, é preciso preencher uma declaração e simular o desconto.

Quer participar? É só acessar o site Regularize e começar o processo de forma digital.

⋅ ⋅ ⋅

Leia mais textos da NOVA MULHER

Métodos de poupança que toda mulher independente deve saber para que o dinheiro nunca falte

5 podcasts para aprender sobre finanças

Como gerenciar melhor as finanças do seu negócio?

Os aplicativos que vão te ajudar nas finanças

⋅ ⋅ ⋅

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM