Saúde e Bem-estar

Estudo confirma que dormir nu melhora a saúde do corpo e da mente; saiba mais

De acordo com os pesquisadores, 1 em cada 3 adultos dorme nu

Um estudo internacional da Fundação Nacional do Sono dos Estados Unidos confirmou que dormir nu é uma ótima estratégia para melhorar a saúde do corpo e da mente.

De acordo com os pesquisadores, um em cada três adultos dorme nu, e isso reduz o risco de sofrer de doenças como diabetes. O portal Nueva Mujer (em espanhol) listou os benefícios de dormir sem roupa. Veja só:

Ajuda a perder peso

Acontece que a temperatura corporal cai quando dormimos e, consequentemente, o corpo naturalmente queima mais gordura. Isso não significa que você perderá muito peso, mas poderá queimar mais calorias.

Mantém a pele saudável

Estar nu permite que sua pele respire, o que diminui o risco de problemas. Além disso, favorece a ativação de uma gordura corporal que permite a renovação das células mortas e mantém a pele mais lisa e saudável.

Aproxima o casal

Os casais que dormem nus sentem uma conexão maior, pois o contato da pele aumenta a liberação de ocitocina, considerada o hormônio do amor e dos laços emocionais.

Reduz o estresse

Dormir nu parece reduzir os níveis de cortisol no corpo e, portanto, reduz o estresse.

⋅ ⋅ ⋅

Leia também

4 dicas de uma nutricionista para comer bem durante as festas de fim de ano

10 dicas simples e rápidas para ter pés mais bonitos e saudáveis

Dor nos seios é um sintoma de câncer de mama? Saiba mais sobre a mastalgia

⋅ ⋅ ⋅

Diminui o apetite ao acordar

Níveis mais altos de cortisol aumentam a fome. Ao reduzir os níveis de cortisol dormindo nu, também sentimos menos fome ao acordar.

Reduz o risco de diabetes

De acordo com a Fundação Nacional do Sono dos Estados Unidos, a probabilidade de sofrer de diabetes diminui. Isso ocorre porque dormir em um ambiente mais fresco faz com que as pessoas tenham níveis de açúcar no sangue mais estáveis e melhor sensibilidade à insulina. ◼

⋅ ⋅ ⋅

Aviso

Este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos ou psicológicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar qualquer tipo de tratamento.

⋅ ⋅ ⋅

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos através das redes sociais e dos aplicativos de mensagem. O seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM