Saúde e Bem-estar

Ciência revela riscos de ter vários parceiros íntimos; você pode não conhecer alguns dos problemas

As consequências são tanto físicas quanto psicológicas

Camisinhas

De acordo com o portal de notícias El Financiero (em espanhol), um estudo publicado na revista médica BMJ Sexual & Reproductive Health associa uma probabilidade 91% maior de câncer em mulheres que tiveram 10 ou mais parceiros sexuais em comparação com aquelas que disseram ter tido “entre zero e alguns”.

No entanto, o estudo é observacional. Portanto, não foram fornecidos mais detalhes sobre os tipos de câncer nem as suas causas. Porém, descobriu-se que fazer sexo com frequência também está relacionado a uma maior probabilidade de fumar e beber álcool com frequência.

⋅ ⋅ ⋅

Leia também

⋅ ⋅ ⋅

Saúde mental e múltiplos parceiros sexuais

Do ponto de vista psicológico, a Escola de Medicina de Dunedin, na Nova Zelândia, descobriu que há uma relação entre o grande número de parceiros sexuais com transtornos depressivos e de ansiedade.

Principalmente na população feminina, lidar com essas condições aumenta a probabilidade de uso de substâncias ilícitas.

Os especialistas também apontam que pode gerar dificuldades na criação de vínculos emocionais se o estilo de vida não for mantido de uma maneira responsável no plano afetivo.

⋅ ⋅ ⋅

⚠️ Atenção: este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos ou psicológicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar qualquer tipo de tratamento.

⋅ ⋅ ⋅

Apoie

Compartilhe os textos da NOVA MULHER através das redes sociais e dos aplicativos de mensagem. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho dos nossos redatores, e o seu apoio ajuda a manter este site gratuito.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM