Notícias

Justiça colombiana autoriza eutanásia em mulher de 51 anos sem doença terminal

A justiça colombiana determinou que a mulher “cumpre os requisitos para exercer seu direito de morrer com dignidade”. Com a decisão, ela se tornará a primeira paciente não terminal a realizar eutanásia

Martha Sepúlveda, uma mulher de 51 anos com doença degenerativa, foi autorizada pela justiça colombiana a realizar eutanásia. Mesmo sem uma doença terminal, a 20ª Vara da cidade de Medellín determinou que ela “cumpre os requisitos para exercer seu direito de morrer com dignidade por meio da eutanásia”

A justiça ainda ordenou à IPS Incodol que “cumprisse as disposições da comissão científica interdisciplinar para morrer com dignidade”. Agora a IPS Incodol terá um prazo de 48 horas para estabelecer o dia e a hora em que o procedimento será realizado.

Sobre o caso

Martha tem esclerose lateral amiotrófica há cerca de três anos e pediu permissão para morrer assistida depois que, em 22 de julho de 2021. A decisão foi solicitada após o Tribunal Constitucional estender o direito à eutanásia às doenças não terminais.

No dia 10 de outubro, o procedimento deveria ter sido realizado. No entanto, um dia antes da Indocol relatou que “em reunião em que o pedido da senhora Martha Liria Sepúlveda foi revisto e analisado de forma ampla e suficiente, concluiu por unanimidade o cancelamento do procedimento para morrer com dignidade por eutanásia”.

Os advogados de Martha entraram com recurso alegando tratamento cruel para a cliente. O recurso foi aceito pela a 20ª Vara da cidade de Medellín e agora ela poderá realizar o procedimento.

+ NOTÍCIAS

Tiktoker é acusado de assassinar sua esposa e pode pegar prisão perpétua

Mulher é morta enquanto lia a Bíblia para sua filha de 7 meses

Ménage à trois termina em tragédia: dois homens morreram e uma mulher foi presa

Alemã cria anticoncepcional masculino que dá “banho” de ultrassom nos testículos

.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM