Paris é multada por nomear muitas mulheres: "feminista demais", brincou a prefeita

"Feminista demais", disse sarcasticamente Anne Hidalgo, a prefeita.

Siga

Nova Mulher
Crédito: Reuters

A Prefeitura de Paris, na França, foi multada por nomear muitas mulheres. No total, foram contratadas 11 mulheres para preencher 16 cargos. A atitude visava corrigir o desequilibro de gênero e estava respaldada em uma lei de 2012.

No entanto, a prefeitura recebeu uma multa de quase US $ 110.000 na semana passada por nomear muitas mulheres para cargos de gerência sênior.

Você também pode se interessar por:

"Feminista demais", disse sarcasticamente Anne Hidalgo, a prefeita. De acordo com o The News York Times, lei sob a qual a cidade foi multada exigia que não mais do que 60% de um gênero fosse nomeado para cargos importantes no serviço público em um determinado ano.

Contudo, a lei foi alterada em 2019 para que não houvesse multas em caso de número desproporcional de homens ou mulheres fosse contratado em um determinado ano, mas sempre havendo equilíbrio geral de gênero. A multa ocorreu, pois a prefeita fez a contratação em 2018, antes da mudança na lei.

“Hoje vou me alegrar por termos sido condenados a uma multa”, disse Hidalgo em uma reunião do Conselho Municipal de Paris na terça-feira. “É com alegria, partilhada com muitos outros, que soube na semana passada que a cidade de Paris teve de pagar uma multa de 90.000 euros".

LEIA TAMBÉM