Saúde e Bem-estar

3 alimentos bons para o cérebro para incluir na dieta

Esses alimentos vão te ajudar a manter a memória em dia; aqui te contamos como incluir na rotina

3 alimentos bons para o cérebro para incluir na dieta
3 alimentos bons para o cérebro para incluir na dieta (Foto: Reprodução)

A vida atarefada e a correria do dia a dia, às vezes cobra da nossa memória e saúde mental um preço alto. E esquecer-se de coisas importantes se tornou mais comum e recorrente do que gostaríamos. Por isso, alguns nutrientes podem fazer a diferença na sua memória por contribuírem para o funcionamento cerebral. É o que chamamos de alimentos para o cérebro.

ANÚNCIO

Mas alguns alimentos podem nos ajudar e muito nessa tarefa. Em entrevista ao portal Terra, o Dr. Gabriel Novaes de Rezende Batistella, neurologista e neuro-oncologista, membro da Society for Neuro-Oncology Latin America (SNOLA), conta quais os melhores alimentos para o cérebro. Confira:

Alimentos para o cérebro e a memória

1 - Salmão ou atum: incrementar a sua alimentação com esses dois peixes pode lhe fazer muito bem. O ômega-3, presente em boa quantidade nessa dupla, ajuda a reduzir o tempo que você leva para memorizar informações.

“O ômega-3, presente nos peixes como salmão e atum, além das nozes, auxilia na comunicação entre os neurotransmissores, fazendo com que a memória e a concentração sejam fortalecidas”, explica o neurologista.

2- Beterraba: em um estudo recente, pessoas com mais 70 anos de idade tomaram suco de beterraba e fizeram exame de ressonância magnética. Os pesquisadores descobriram que a bebida melhorou o fluxo sanguíneo para o cérebro. O segredo: nitratos, compostos presentes na raiz e que melhoram a circulação sanguínea.

3- Alimentos verdes: brócolis, espinafre, agrião, escarola… Todos são fontes de vitamina K e ácido fólico, essenciais para a saúde do cérebro. A vitamina K melhora a memória associada a fatos, enquanto o ácido fólico trabalha em conjunto com a vitamina B12 para otimizar a função cognitiva de pessoas mais velhas.

Outras práticas importantes

Além dos alimentos bons para o cérebro, a prática de atividades físicas em excesso pode acabar tendo um efeito contrário e prejudicar a memória. Um estudo da Universidade de Toronto, no Canadá, envolvendo 90 mulheres com idades entre 50 e 63 anos, todas na menopausa, indicou que quanto mais elas se engajavam em atividades extenuantes - como natação competitiva, corrida, aeróbica, basquete e ciclismo em subidas - pior era sua pontuação em oito testes da função cognitiva, principalmente em memória e atenção. Por outro lado, exercícios moderados, como caminhada, teriam efeito protetor.

ANÚNCIO

“As pessoas frequentemente pensam que se um pouco é bom, muito é melhor. Mas isso não é o caso aqui”, explica a pesquisadora Mary C. Tierney.

“Uma dieta saudável, exercícios aeróbicos regulares e sono adequado são essenciais para manter o cérebro saudável. Mas o envolvimento no trabalho e a satisfação com a vida são dois fatores adicionais que conferem benefícios à mente”, finaliza o Dr. Batistella.

· · ·

+ SAÚDE E BEM-ESTAR:

Saúde mental: se você é adepto desses hábitos alimentares, melhor parar

O poder da música no estímulo do prazer cerebral que se compara a comida e sexo

· · ·

Aviso

Este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos ou psicológicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar qualquer tipo de tratamento.

· · ·

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

ANÚNCIO

Recomendado:

Tags


Últimas Notícias