Saúde e Bem-estar

Pressão alta: estas são as opções de tratamento da hipertensão

Saiba mais sobre o tratamento da hipertensão

Calor e pressão alta: veja receitas caseiras para quem sofre de hipertensão

Antes do começar um tratamento contra a hipertensão, o médico precisa determinar a melhor opção de tratamento. Para isso, ele observa fatores que levam ao tipo de pressão alta apresentada.

O tratamento da hipertensão

Se o especialista em saúde diagnosticar uma hipertensão primária, algumas mudanças no estilo de vida podem ajudar a reduzir a pressão alta. Se esses novos hábitos não forem suficientes ou deixarem de ser eficazes, o médico pode prescrever medicamentos.

Por outro lado, se o profissional descobrir um problema adjacente que eleva a pressão (hipertensão secundária), o tratamento se concentrará na outra condição. Por exemplo: se um remédio causa o aumento da pressão arterial, o médico pode receitar alternativas sem esse efeito colateral.

· · ·

Se você está gostando deste texto, é provável que também se interesse por:Hipertensão: conheça os principais sintomas de quem tem pressão alta

· · ·

“Os planos de tratamento para hipertensão muitas vezes evoluem”, afirma (em inglês) o portal Healthline. “O que funcionou no início pode se tornar menos útil com o tempo.” Portanto, o médico trabalha em conjunto com o paciente para ajustar o tratamento.

Os medicamentos para a pressão alta

De acordo com a mesma fonte, muitas pessoas passam por uma fase de tentativa e erro com medicamentos para pressão arterial. “O seu médico pode precisar experimentar medicamentos diferentes até encontrar um ou uma combinação que funcione para você.”

Alguns dos medicamentos usados para tratar a hipertensão incluem: betabloqueadores, que fazem o coração bater mais devagar e com menos força; diuréticos, que ajudam os rins a remover o excesso de sódio do corpo; inibidores da ECA, que impedem que o corpo produza muito dessa substância que contrai e estreita os vasos sanguíneos; entre outros.

· · ·

Aviso

Este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos ou psicológicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar qualquer tipo de tratamento.

· · ·

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM