Sexualidade

Esses são os motivos porquê você pode estar sentido dor durante a relação sexual

E também dicas para acabar com o desconforto

Há muitas maneiras de descrevermos o sexo: excitante, emocionante, empoderador, arrepiante — observe como não mencionamos “doloroso” ou “picante”. Quando o sexo parece menos prazeroso, muitas vezes pode sinalizar um problema maior, como uma infecção bacteriana ou um problema psicológico.

A médica Terri-Ann Samuels, em entrevista à Marie Claire (em inglês), diz que a dor pode variar de intensidade, dependendo do problema que a causa. Felizmente, falar abertamente sobre questões sexuais para as mulheres está se tornando menos tabu, mas ela diz que é importante saber o palavreado certo para descrevê-las.

Leia mais: O que é um orgasmo cervical e como fazer para ter um?

Para desvendar possíveis problemas, a revista conversou também com a sexóloga Yvonne K. Fulbright e Samuels sobre algumas razões comuns pelas quais as mulheres sentem dor durante o sexo, com um detalhamento das possibilidades de porquê você está sentindo dor e algumas sugestões de tratamentos e soluções.

Mesmo que sua vagina seja um órgão que se auto lubrifica naturalmente, se você não se aqueceu para o sexo nas preliminares, está amamentando ou está perto da menopausa, pode sofrer de secura durante a relação sexual. Mergulhar de cabeça no sexo pode criar atrito desnecessário em sua vagina, então sempre vale a pena gastar mais tempo entrando no ato. Para problemas crônicos de secura, Dra. Samuels recomenda um lubrificante ou hidratante vaginal. Ela também sugere métodos de reposição de estrogênio na vagina para mulheres na pré e pós-menopausa, como terapia hormonal e tratamentos prescritos.

Leia mais: Esse é o guia definitivo para ter um orgasmo melhor

Você é alérgico a seus brinquedos ou produtos sexuais

Já que estamos no assunto, você não pode simplesmente ir à farmácia e comprar o item mais barata da prateleira. Fulbright observa que os lubrificantes são feitos com diferentes produtos químicos, que podem prejudicar o equilíbrio do pH da vagina – o mesmo vale para produtos como preservativos de látex. Se você sentir algum tipo de irritação após o uso, tente ficar com produtos à base de componentes naturais e veja como seu corpo reage a eles.

Você tem pelos encravados

Às vezes, uma depilação mal feita pode deixá-la com pelos encravados, que podem ser dolorosos quando há atrito. Se você estiver sentindo alguma queimação no local, aplique um gel ou hidratante calmante para a pele e espere.

Você tem uma disfunção sexual

Sim, embora não seja muito falado, algumas mulheres (muitas vezes na adolescência ou no início da vida adulta) experimentam um distúrbio conhecido como vaginismo – onde os músculos do assoalho pélvico se contraem ou se contraem involuntariamente durante o sexo e tornam a penetração dolorosa ou impossível. A dor durante o sexo também pode ser atribuída a fibras nervosas hiperativas ao redor da vulva, também conhecida como vulvodinia.

Samuels diz que essas disfunções muitas vezes podem ter um fundo psicológico relacionado a abuso, trauma ou algum tipo de associação negativa com a penetração. Conversar com um especialista ou ginecologista que possa ajudar as mulheres a determinar quais são os problemas subjacentes e ajudar a trabalhá-los com fisioterapia é o maior passo para a recuperação.

Você está usando as posições erradas

É sempre bom experimentar e sair um pouco da rotina, mas algumas posições podem não ser para todas. De acordo com Fulbright, a curvatura de alguns pênis podem fazer com que seus movimentos pareçam um pouco estranhos de tempos em tempos.

Você acabou de dar à luz

Algumas mulheres podem experimentar uma libido mais alta após o parto. Mas cuidado: seu corpo levará algum tempo para voltar à sua antiga forma. Alguns médicos sugerem uma janela de quatro a seis semanas após o parto como um bom período para recuperar o ritmo, mas tudo depende de pessoa para pessoa.

Você tem uma DST/DST/doença pélvica

As infecções mais simples, como infecções fúngicas e doenças sexualmente transmissíveis, exigem algum tipo de triagem preliminar, diz Samuels. Miomas no útero e doença inflamatória pélvica também são preocupações comuns de acordo com Fulbright. Saiba com quem você está dormindo e faça exames regularmente, se não estiver em um relacionamento monogâmico, mas saiba também que há muitos medicamentos orais e vaginais que podem tratá-los. Samuels recomenda um suplemento pro biótico para aumentar a saúde vaginal e ajudar a evitar infecções.

Seu parceiro é muito grande

Quando se trata de penetração, o pênis de alguns homens podem não caber na sua vagina, diz Fulbright. Em certo sentido, você precisa ser “solta” tentando primeiro movimentos sexuais simples ou se excitando mais nas preliminares.

Você não faz sexo há muito tempo

Queda sexual, período de seca, chame como você quiser. Não estamos dizendo que você deve anotar suas relações em sua agenda semanal, mas saiba que é totalmente normal doer se você não fizer isso há algum tempo.

Você é virgem

Por outro lado, se você nunca fez sexo antes, a primeira vez pode ser bastante desconfortável. Acostumar sua vagina ao sexo com penetração (e aprender o que faz você chegar ao orgasmo) virá com o tempo, mas se você ainda estiver sentindo dor crônica com o sexo, converse com um profissional.

⋅ ⋅ ⋅

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM