Estilo de Vida

Se você se pergunta qual é a frequência de sexo para ter um relacionamento feliz, nós temos a resposta

Afinal, existe uma frequência de sexo para ter um relacionamento feliz?

Em relação ao sexo na vida de um casal, existem muitas preocupações que são comuns e variam entre a duração , se o tamanho importa e, claro, a frequência de sexo aceitável.

Em particular, este último tem sido um ponto de inflexão entre que buscam satisfazer seu parceiro, muitas vezes colocando isso antes de seus próprios desejos, preocupações e interesses.

No entanto, como dizem os especialistas, o que é realmente importante é desfrutar o prazer sem cálculos ou matemática envolvidos, porque muitos fatores intervêm no desejo.

Sexo no parceiro e a frequência ideal

“A verdade é que os casais não devem ficar obcecados ou medir suas próprias vidas sexuais. O importante é estar sexualmente satisfeitos”, disse o terapeuta sexual Peter Kanaris ao El Confidencial.

Embora certos estudos mostrem quanto sexo os casais têm de acordo com suas idades, trata-se apenas de uma estimativa, pois cada relacionamento se desenvolve de maneira diferente.

+ SOBRE SEXO

  1. Estas são as principais dicas para quem vai fazer sexo anal pela primeira vez
  2. Estas são as dicas para você ter uma vida sexual melhor, segundo artigo de Harvard
  3. O brinquedo sexual que está cada vez famoso e promete levar ao orgasmo mais rápido que o vibrador
  4. As posições sexuais para experimentar se quiser ter um orgasmo mais rápido
  5. Além do ponto G: este é a outra região do seu corpo que pode te dar muito prazer!

Segundo estudo publicado pelo USA Today, pessoas entre 40 e 50 anos fazem sexo uma vez por semana, enquanto aquelas entre 20 e 30 anos estão em torno de duas, citadas no mesmo meio.

No entanto, as comparações não são produtivas. É normal que no início muitos casais façam sexo com muita frequência, mas a redução desses momentos não significa que o amor tenha acabado ou que haja um terceiro envolvido.

Cada pessoa é diferente e você não deve se sentir mal com a quantidade de sexo que faz, porque não há ninguém para decidir ou definir o quanto é normal ou aceitável. Aproveitar ao máximo é a única regra.

Da mesma forma, passar por sequências com mais ou menos sexo não é indicação de que sempre será assim, já que a vida sexual é influenciada pelos momentos que vivemos.

 

LEIA TAMBÉM

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM