Moda

O que a Geração Z espera do mercado de moda?

Levantamento foi feito para entender todos os fenômenos que a geração traz

Que a Geração Z vem dominando tudo não é novidade, já que os hábitos e preferências dos jovens dessa comunidade servem como parâmetro para mapear as próximas tendências e comportamentos da sociedade, principalmente em como será o mercado de trabalho.

A empresa Gente mostra que, desde 2020, a Geração Z ocupa mais de 20% da indústria da moda, sendo impactada pela presença de jovens que querem mudar o mundo, seja qual for o cargo.

Para eles, as principais questões buscadas em um trabalho são a estabilidade e a perspectiva de crescimento, visto que cresceram em diversas incertezas econômicas e políticas, e podem ter mais acesso à informação graças a internet.

E isso se intensifica ainda mais por conta da flexibilização do trabalho após a pandemia, já que cargos com menos direitos trabalhistas aparecem cada vez mais, beneficiando os donos de empresa que “economizam” os gastos que seriam destinados a esse fim, fugindo dos trabalhos formais.

A Geração Z enfrenta também a questão do trabalho remoto. Em pesquisa recente feita pelo LinkedIn, 70% dos jovens tem receito de que o trabalho remoto afete sua carreira, por conta da falta de relação presencial com seus colegas, perdendo talvez aprendizados que poderiam surgir no dia a dia, fora praticar networking nos eventos. Apenas 38% deles preferem um trabalho híbrido, e 27% querem trabalhar apenas home office.

Apesar disso, a geração é bem mais racional com questões financeiras, economizando e tendo uma boa relação com o custo-benefício das coisas, além de pensar também na questão da sustentabilidade, que acabam impactando na indústria da moda em si, já que eles praticam e muito o consumo consciente.

Para se ter uma ideia, a maioria deles preferem comprar em brechós, tanto que a #thrift no TikTok já conta com mais de 3.9 bilhões de resultados, influenciando grandes marcas como Gucci e Prada a pensarem em suas próximas coleções. Os jovens foram ensinados a não aceitar o mundo como ele é, e sim questionar para que mudanças significativas aconteçam e mudem a realidade para melhor das gerações que estão por vir.

⋅ ⋅ ⋅

Leia mais textos da NOVA MULHER

Vestidos estampados: 5 looks para se inspirar

Conheça Status Skin, a tendência de beleza de 2022

5 tendências de joias que farão sucesso em 2022

As tendências de moda que estão bombando no BBB 22 e que você pode, e deve, aderir

⋅ ⋅ ⋅

Aviso

Este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos ou psicológicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar qualquer tipo de tratamento.

⋅ ⋅ ⋅

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM