Beleza

Esfoliação com lâmina: o procedimento polêmico de beleza que vem dando o que falar

Descubra mais sobre o dermaplaning

O mundo da beleza foi impactado com uma nova tendência: o dermaplaning, que remove os pelos e camadas superficiais da pele, promovendo uma esfoliação física ao raspar o rosto com uma lâmina fina.

Essa técnica divide opiniões dos profissionais, e promete trazer uma pele mais macia e uniforme, já que a córnea é removida e por ser um lugar naturalmente ondulado e irregular, serve como uma rede de células mortas, que com sua remoção resultam em uma textura mais lisa e uniforme.

Acontece que, o efeito não é o que parece, já que ele não é um clareamento ou uma uniformização real, já que o pigmento fica em camadas mais profundas da pele que não são atingidas pela técnica.

Mesmo sendo uma tendência viral no TikTok e no Instagram, muitos médicos dizem que a prática não é eficaz em nenhum cenário, sendo até perigosa já que a camada córnea da pele protege contra o atrito,a perda de água e a invasão de micro-organismos, perdendo essas funções ao retirarmos ela.

Fora que, ao realizar o procedimento em ambiente doméstico, pode trazer sérios danos à saúde, pois envolve cortes, ferimentos, contaminações e possíveis infecções. Peles sensíveis ou com acne devem ficar longe para não correr esses riscos.

Antes de testar qualquer coisa, procure um dermatologista para te indicar o melhor método e os cuidados, para só assim saber se você realmente será prejudicada ou não ao fazer esse procedimento.

⋅ ⋅ ⋅

Leia mais textos da NOVA MULHER

Luvas na praia? Kim Kardashian aposta que sim

Cabelo: 3 looks coloridos para uma mudança de visual mais do que radical

A blusa de Jade Picon no Jogo da Discórdia já esgotou na Shein

Beauty snacking: conheça o novo ritual de autocuidado que vai melhorar nosso dia

⋅ ⋅ ⋅

Aviso

Este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos ou psicológicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar qualquer tipo de tratamento.

⋅ ⋅ ⋅

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM