Notícias

Noiva força amigas a concorrerem por um lugar como madrinha em seu casamento

Ela deixou muitas pessoas revoltadas com a escolha

Noiva força amigas a concorrerem por um lugar como madrinha em seu casamento

Planejar um casamento envolve várias decisões, inclusive quem serão os padrinhos e madrinhas para abençoar o casal e fazer com que esse amor floresça ainda mais, principalmente no dia do casamento para que isso ocorra sem erros. Acontece que uma mulher decidiu colocar a amizade em jogo e ser bem criticada ao ordenar que suas amigas se candidatassem a um lugar como madrinha do casamento.

Leia também:

Casal é rechaçado por convidados ao trazer itens de funeral para a cerimônia

Como parte da inscrição, era necessário concordar com oito regras feitas pela noiva, que incluía uma “política de drama zero”, enviando um formulário para cada uma de suas amigas próximas que dizia: “Se você está lendo isso, é provável que a noiva ainda não tenha escolhido sua equipe de amigas especiais para o grande dia. Por favor, leia cada regra cuidadosamente e aplique-as às suas habilidades. Isso é algo que você quer fazer? Isso é algo que você é capaz de fazer? É muito importante que a noiva tenha as garotas mais comprometidas ao seu lado no grande dia para tornar a ocasião o mais especial possível.”

Para serem consideradas para o papel, as candidatas precisavam responder com “EU!” e a noiva fez questão de deixar claro que não é só porque elas se candidataram que vão conseguir a vaga. Entre as regras, estavam:

1. Você não é apenas uma dama de honra. Você é uma pessoa de apoio emocional.

2. A decisão final sobre o vestido e traje é feita pela noiva. A divisão de custos pode ser discutida.

3. Coma antes do casamento e lembre-se de se cuidar.

4. Você tem que ajudar em qualquer catástrofe nupcial durante toda a noite. (Espero que não haja nenhuma).

5. Discursos/brindes são muito apreciados, mas não solicitados. (A menos que você seja a madrinha).

6. Política de drama zero. Agora somos uma irmandade, não um grupo de concorrentes. Você não precisa gostar das outras damas de honra, mas tolerar é uma obrigação. Se você descobrir que não pode fazer isso, por favor, discuta isso com a noiva o mais rápido possível.

7. Participe da maioria das atividades pré-casamento ou tente! Se você não puder comparecer a todas, tudo bem! O compromisso com a função pode ser demonstrado de muitas outras maneiras.

8. Ajude a organizar e planejar diferentes atividades, como chá de panela, despedida de solteira, etc. (Isso inclui ajudar a montar e desmontar as decorações do casamento).

Achando que isso seria uma boa ideia, a noiva compartilhou a regra em suas redes sociais, escrevendo: “Isto é o que estou enviando para um grupo de garotas de quem sou próximo. Achei que algumas de vocês poderiam querer usá-lo ou roubar a ideia e personalizá-lo. Basicamente, é a mesma ideia da ‘inscrição’ ou folha de inscrição. Pretendo ter apenas três damas de honra e quero garantir que elas estejam 100% comprometidas com as tarefas que preciso que façam ou com as quais preciso de ajuda. Não é apenas gratuito para todos se vestirem e ficarem bêbados. Acho que esses são alguns pedidos bem básicos. Sinta-se à vontade para usar como quiser.”

Mas, é claro que as pessoas compartilharam o absurdo no Reddit e o post já conta com mais de 600 comentários, de pessoas não entendendo o nível de controle que a noiva quer chegar. Um usuário disse: “Isso me faz pensar para quantas pessoas ela enviou isso. A maneira como ela está fazendo isso é tão rude e cafona.” Outro usuário acrescentou: “Eu ficaria um pouco desanimado se ela pensasse que precisava me dizer ‘sem drama’”.

· · ·

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM