Notícias

Mulher fica chocada com atendimento que recebeu ao tentar comprar um carrinho de bebê

Ela usou o Facebook para fazer a compra, mas nunca foi tão mal atendida

Ser mãe já não é um negócio fácil e simples, mas pode ficar muito pior ao tentar comprar um carrinho de bebê, como foi o caso dessa mãe anônima que enviou uma mensagem para a loja no Facebook, pedindo mais informações e conselhos para fazer a compra certa, mas ficou atordoada com o tratamento que recebeu.

Leia também:

Influencer do OnlyFans se diz bonita demais para levar seu filho à creche

É preciso pensar se o carrinho é para uma ou duas pessoas, quantas rodas ele tem, quais são os modelos, se os modelos dobram, se tem cestos de viagem e por aí vai, com essas e mais outras coisas para considerar antes de gastar uma fortuna em um item essencial que usará por um bom tempo nos próximos anos.

Por conta dessas dúvidas, a mãe enviou uma mensagem para a loja de bebês familiar da cidade pedindo uma ajuda, mas a resposta que recebeu fez com que ela nem quisesse mais comprar na loja, como relata o portal 7News.

A dúvida era se eles teriam um modelo específico e se ela poderia comprar sem o berço que estava no anúncio. A resposta dizia: “Infelizmente, o V2 [carrinho de bebê] é vendido com o berço e a cor mencionada é exclusiva de [outra loja]”. Até aí tudo bem, mas eles ao invés de simplesmente deixar a coisa por aí, assinaram com: “Seu c******.”

A mãe ficou desacreditada e em choque, o que fez ela criar uma captura de tela e compartilhar em um grupo do Facebook, mostrando como aquilo era inaceitável. Além disso, a mãe também fez uma reclamação formal com a empresa, que emitiu um comunicado dizendo que o responsável pela mensagem havia sido demitido.

Eles escreveram: “Para todos os nossos clientes, [pedimos] sinceras desculpas pelo comportamento recente de um funcionário nas redes sociais. Entendemos que o impacto foi ofensivo e inadequado e nunca deveria ter acontecido. Estamos profundamente desapontados e consideramos que este é um evento único que não reflete a cultura da equipe ou do negócio. Estamos totalmente comprometidos em melhorar nosso desempenho em toda a nossa loja e transformar esse incidente em uma experiência aprimorada para todos os nossos clientes. O funcionário em questão não está mais empregado.”

· · ·

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM