Notícias

Luiza Brunet revela que foi vítima de abuso sexual aos 12 anos: “me trouxe dores profundas”

A modelo e empresária Luiza Brunet revelou que só conseguiu identificar o abuso sexual que sofreu na infância com 54 anos

O abuso sexual, principalmente enfrentado na infância, pode demora para ser identificado por uma série de fatores. Este foi o caso da modelo e empresária Luiza Brunet que só percebeu que foi vítima de abuso na infância quando completou 54 anos.

Em entrevista à Folha de SP, ela revelou que aos 12 anos saiu do Mato Grosso do Sul para trabalhar como doméstica em uma casa no Rio de Janeiro. “Sofri abuso de uma pessoa que frequentava a casa. Algumas vezes ele me encostava na parede e tocava meu corpo. Isso me trouxe dores profundas e muito medo”, conta Luiza em entrevista à Folha de SP.

Atualmente, Luiza é uma das embaixadoras do movimento #AgoraVcSabe, do Instituto Liberta, que dá voz às vítimas de violência sexual na infância e na adolescência. “É importante revisitar nossa própria história e reconhecer as violências sofridas ao longo da vida. Esvaziar essa dor e compartilhar com outras mulheres é importante para que elas possam reconhecer se foram vítimas”, diz a empresária.

A modelo também contou sobre seu processo para entender a violência doméstica e que precisou voltar lá atrás, quando tinha 6 anos de idade. “Meu pai era alcoólatra, minha mãe costurava para fora para nos sustentar. Depois de assistir violência doméstica como criança, fui vítima na adolescência e também adulta”, relata Luiza.

NOTÍCIAS

Mulher espanca o companheiro até a morte após denúncia de estupro contra a filha de 12 anos

“Vou arrancar seu cabelo”: 1ª mulher presidente da OAB de SC é acusada de assediar funcionárias

Ministério da Saúde defende em cartilha que “todo aborto é crime” e deve passar por “investigação policial”

⋅ ⋅ ⋅

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos através das redes sociais e dos aplicativos de mensagem. O seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM