Notícias

Mãe posta vídeo sobre parto de 30 minutos e surpreende seguidores

Ela conta que mal conseguiu chegar à sala de parto para dar a luz ao seu bebê

Uma mãe compartilhou um vídeo no TikTok de seu trabalho de parto de 30 minutos e, sim, você leu certo, meia hora.

Ashleigh, uma australiana, mãe de dois filhos, disse que o parto de seu segundo filho foi tão rápido que nem deu tempo de chegar ao seu quarto de hospital.

Na verdade, foram menos de duas horas desde o momento em que ela começou a sentir as contrações até o momento em que deu à luz seu bebê.

“Não esperava que fosse tão rápido”

A orgulhosa mãe Ashleigh deu à luz o bebê Beau em 22 de maio de 2022. Postando sobre isso em sua conta do TikTok, @mylittlevalentineco, que tem 16.000 seguidores, o vídeo foi legendado: “Eu não esperava que isso acontecesse tão rápido”.

Ashleigh disse que estava com pré-contrações há uma semana e acordou às 3h30 da manhã “com as piores cólicas que já sentiu”.

· · ·

Se você está gostando deste texto, é provável que também se interesse por:Mãe protesta na internet que filhos deveriam levar sobrenome materno ao invés de paterno

· · ·

A mãe exibiu uma captura de tela de um aplicativo de rastreamento de contrações chamado Contraction Timer, que mostrou suas contrações com quatro minutos e 43 segundos de intervalo - e durou pouco mais de um minuto. O aplicativo aconselhou-a a ir ao hospital.

Ashleigh ligou para a irmã e “começou a se preparar para se distrair” pelas próximas horas. Ela aplicou maquiagem e então acordou o papai do bebê, Steve.

“Nesta fase, eram contrações respiráveis”, disse ela.

Enquanto o casal passava pelas portas do pronto-socorro, Ashleigh teve que parar para outra contração. Ela também teve que esperar que os resultados de um teste de covid. Mas eles não esperaram muito.

“O tempo de espera entre resultado do teste e o nascimento do bebê foi de 16 minutos”, disse ela.

“Eu nem consegui entrar no quarto, na cama, antes de empurrar, o que é uma loucura. Eu não podia acreditar que aconteceu tão rápido.”

Depois, no quarto do hospital, houve tempo para “carinhos e recuperação”.

Ashleigh acrescentou nos comentários do vídeo: “Foi tão impressionante, mas honestamente me sinto grata por ter sido apenas meia hora de loucura e então eu peguei meu bebezinho. Eu literalmente disse dirigindo até lá ‘eu vou querer a epidural desta vez’, mas nem deu tempo o suficiente para subir na cama e ser examinada.”

“Estou com inveja”

Os espectadores adoraram o vídeo, que já recebeu quase 230.000 curtidas. Muitos também ficaram surpresos.

“Com licença? Eu estava tendo contrações por 24 horas! E empurrar eram 20 minutos”, escreveu uma espectadora.

“Depois de mais de 40 horas de trabalho de parto, é seguro dizer que estou com ciúmes”, acrescentou outra com inveja.

Outros compartilharam uma experiência semelhante.

“Tive o mesmo parto! A primeira contração às 6h30 a tive às 9h26. Não cheguei a tempo para a epidural”, escreveu uma mãe.

Depois, havia aqueles que esperavam a mesma experiência rápida.

“Quase 39 semanas com o meu primeiro e embora isso pareça louco e rápido, também soa incrível e muito melhor do que uma longa indução!”

Parto precipitado

O trabalho de parto de Ashleigh foi tão rápido, que se enquadra em um ‘trabalho de parto precipitado’.

É quando a “experiência de estar em trabalho de parto e dar à luz é menos de três horas após o início das contrações regulares (ou seja, quando um padrão estável de contrações se desenvolve).

“Em comparação, um trabalho de parto regular para pessoas que nunca deram à luz antes duraria entre três e 30 horas após o início das contrações regulares e entre três e 15 horas em pessoas que já deram à luz um bebê”.

· · ·

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM