Notícias

Deputada desmistifica ideias equivocadas sobre projeto de lei Paulo Gustavo

“Tem muita besteira sendo falada na internet sobre o veto que o Bolsonaro deu na lei Paulo Gustavo”, explicou a deputada Samia Bomfim (PSOL)

O presidente Jair Bolsonaro vetou o Projeto de Lei Complementar (PLP) 73/21, conhecido como lei Paulo Gustavo, que teria como objetivo repassar R$ 3,86 bilhões do Fundo Nacional de Cultura (FNC) para fomento de atividades e produtos culturais que foram impactadas pela pandemia de covid-19.

O veto do presidente gerou repercussão na internet e, por isso, a deputada federal Samia Bomfim (PSOL) decidiu compartilhar um vídeo em suas redes sociais para desmistifica ideias equivocadas sobre a lei.

“A gente lutou muito para que este projeto pudesse ser aprovado no Congresso. Por isso, eu acho muito importante desmistificar essas besteiras que estão sendo ditas”, começou a deputada que decidiu ler alguns comentários postados nas redes sociais.

“O Estado não pode, e nem deveria, ter a obrigação de promover a cultura”, foi um dos comentários rebatidos pela deputada.

“Primeiro que a cultura corresponde a cerca de 4% do PIB no Brasil. Isso é maior, por exemplo, que o setor imobiliário. Mas a gente está falando de cultura, a gente está falando de promoção de cidadania e de um elemento da constituição e portanto, sim, uma responsabilidade do Estado”, enfatizou Samia.

“O interesse público tem prioridades fofas. Quem não tem emprego para comprar comida e oferecer saúde a si e aos filhos, não tem como sustentar mordomia de artista. Tá difícil entender que o que você chama de dinheiro público vem do suor e sofrimento dessas pessoas”, comentou um usuário.

POLÍTICA

Deputado que quebrou placa de Marielle Franco assiste desfile em tributo à vereadora

Olim diz que deputada Isa Penna teve “teve sorte” ao ser assediada na Alesp

“O Brasil não quer mulheres negras nos espaços de poder”, afirma vereadora

Ex-candidata a vereadora (PT) agride funcionária da Havan

⋅ ⋅ ⋅

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos através das redes sociais e dos aplicativos de mensagem. O seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM