Notícias

Mulher é internada para tratar miomas no útero e fica cega: “Fui tratada da forma desumana”

Ela entrou no hospital com um quadro de miomas no útero e acabou sofrendo negligência médica que resultou na perda na visão

Eddy Yasmín Mejía Andradre, 44 anos, mãe de dois filhos, foi internada no Hospital Central de San Cristóbal, na Venezuela, para tratar miomas uterinos e saiu do local sem visão.  

Ela revelou que ao entrar no hospital, a equipe fez com que ela entrasse nua, somente com uma bata cirúrgica, em um ambiente frio e sem nenhum familiar. «Quando deixam meu irmão internado, não pedem nada, tiraram ele da sala de parto porque não é um lugar onde o homem deveria estar (…) Ele não tinha remédio nem comida», comentou.

Fui tratada da forma mais desumana no Hospital San Cristóbal. Para mim não houve oportunidades. Aqui eu percebo que é verdade, que tem médicos que são muito cruéis e me tocaram”.

+ NOTÍCIAS

  1. Mulher decide quebrar estereótipos ao parar de se depilar: “Eu me senti segura”
  2. Emprego inusitado: Empresa oferece 1.300 dólares para quem assistir 13 filmes de terror em 10 dias
  3. Alanis Morissette revela ter sido vítima de estupro coletivo aos 15 anos
  4. Jessica Alves pode se tornar a primeira mulher trans a fazer transplante de útero

Um dos médicos tratou  os miomas como câncer cervical sem fazer nenhum tipo de exame. “ Ele me disse implacavelmente que tinha câncer . Ele disse que eles tiveram que fazer uma biópsia para ver se era preciso das lacerações, além disso, disse que o colo do útero estava totalmente branco. Sabemos que deve ser rosa ”, explicou Mejía.

Após algumas horas do diagnostico, ela acabou caindo da maca e teve uma lesão da cabeça. Uma enfermeira passou remédios para que ela dormisse profundamente e quando acordou já não enxergava mais.

“ Abri os olhos e não consegui ver mais nada . Tudo que eu podia ver através deles era uma mancha como vinho tinto, vermelho. Cada vez que o médico me falava ‘senhora, como você está se sentindo’ minha resposta era a mesma ‘não vejo nada médico’ ”, explicou.

A mulher passou 11 dias internada e comentou que sofreu abusos e negligencias médicas. Ela revela que não recebeu comida, não a deixaram ver seus familiares e ninguém se responsabilizou por sua perda de visão. Os médicos disseram que ela perdeu a visão por um derrame.

Eddy  decidiu criar uma campanha GoFundMe para se submeter a um procedimento que lhe permitirá recuperar parte da visão.

LEIA TAMBÉM

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM