Sexualidade

Desejo sexual: estas são as 10 categorias mais comuns segundo psicóloga

A especialista em casais e relacionamentos revelou quais os desejos mais comuns entre seus pacientes

Desejo sexual: estas são as 10 categorias mais comuns segundo psicóloga

Randi Gunther é uma psicóloga especializada em relacionamentos e terapia sexual. Durante anos de prática clínica ela observou como a sociedade mudou suas normas sexuais, abriu suas investigações e ofereceu várias maneiras pelas quais as pessoas podem explorar todas as formas de experiência sexual.

No entanto, apesar da diminuição dos tabus sexuais, ela observa que ainda é difícil para a maioria das pessoas compartilhar abertamente seus verdadeiros pensamentos e sentimentos sobre suas fantasias e desejos sexuais. Mesmo nos confins protegidos e sem julgamento de um ambiente terapêutico, não é fácil para os pacientes revelar toda a gama de seu mundo sexual interno.

Em um artigo publicado no site Psychology Today, Randi explica que muitas dessas barreiras ao conforto vêm de ensinamentos e modelagem da infância, trauma sexual, superproteção ou falta de oportunidade de obter aceitação e orientação nos anos em que a sexualidade de uma pessoa começa a se desenvolver. O que uma pessoa foi ensinada a suprimir nesses anos de formação muitas vezes continua sendo um impedimento generalizado de compartilhar abertamente, mesmo com um parceiro de confiança.

Como o comportamento sexual é uma parte tão importante da vida da maioria das pessoas, a necessidade de mais conforto e franqueza ao falar sobre isso é realmente importante, especialmente entre parceiros sexuais. Uma maneira de iniciar esse processo é perceber que não estamos sozinhos e que as categorias mais comuns de comportamento sexual humano não são incomuns ou anormais.

A seguir, Randi compartilha as dez áreas de desejo e experiências sexuais que seus pacientes compartilharam com mais frequência ao longo do tempo. É provável que você se identifique com alguns e não com outros. Além disso, alguns podem ser mais fáceis de aceitar, enquanto outros são menos. Isso é totalmente normal. O importante é que você se aceite totalmente e saiba como e quando pode se sentir à vontade para compartilhar seus pensamentos e sentimentos com seu parceiro sexual, segundo a psicóloga.

1. Romântico

Estar apaixonado enquanto faz amor é a experiência sexual mais desejada pela maioria das pessoas. Misturar uma fantasia de conexão perfeita com luxúria desenfreada geralmente resulta em casais se dissolvendo na perfeição um do outro, perdidos na beleza de dois se tornando um. “La Belle Triste”, a bela tristeza quando percebem, após o fim da relação sexual, que são dois novamente.

2. Masturbação Mútua

Às vezes, duas pessoas, em um relacionamento ou não, estão cansadas ou ocupadas demais para entrar em um ritual sexual prolongado. Mas os dois estão com vontade e querem apenas um orgasmo simples e uma desconexão fácil. O objetivo deles é garantir que o outro goze e nada mais seja solicitado ou necessário.

3. Rotina

Como tudo na vida, é muito fácil cair em rituais. Eles levam menos pensamento e menos preocupação. Muitas vezes, talvez, casais que estão juntos há muito tempo, estressados pelas exigências da vida, escorregam para rotinas sexuais previsíveis. Eles podem ser mutuamente satisfatórios fisicamente, mas raramente são lascivos ou excitantes. Algumas pessoas acham isso suficiente, mas muitas outras começam a se perguntar se há algo melhor por aí.

4. Dominante/Submisso

Algumas pessoas precisam de algum tipo de luta pelo poder para tornar seu sexo interessante e excitante. Ser “tomado” ou forçado a se submeter ao controle revigora alguns parceiros de uma maneira que a conexão terna não pode. O que é importante é que seja mutuamente acordado e não caia no fato de uma pessoa ter suas necessidades atendidas às custas da outra.

5. Poliamoroso

Esta área abrange uma ampla faixa de comportamento sexual. A abertura não binária para ser quem você realmente gosta, ter mais de um parceiro ao mesmo tempo, vários ao mesmo tempo, trocar de parceiro ou participar de orgias pode permitir que as pessoas explorem todas as partes de sua orientação sexual.

6. Autoprazer

A masturbação é um comportamento humano natural, mas muitas pessoas ainda se sentem constrangidas em falar sobre isso com outras pessoas ou demonstrá-lo durante o sexo com outra pessoa. Quase todos os homens assistem pornografia para intensificar seu autoprazer e muitas mulheres também, embora as mulheres muitas vezes escolham opções diferentes. Casais que se sentem à vontade com a masturbação na frente de seus parceiros podem demonstrar a eles o que mais lhes dá prazer.

7. Comemorativo

Muitas pessoas querem fazer sexo quando estão em lugares incomuns ou em momentos significativos. Muitos bebês chegam nove meses após a véspera de Ano Novo. Muitas vezes, porém, um casal comprometido só tem sexo profundamente conectado e lascivo em momentos comemorativos, quando o estresse da vida diminui.

8. Comprado

Infelizmente, esse tipo de encontro sexual é mais frequentemente procurado pelos homens e tende a retratar o comportamento como humilhante para as mulheres. No entanto, é um comportamento praticado regularmente desde o início dos tempos. Como na maioria das vezes é um encontro puramente transacional, a pessoa que compra dita o comportamento esperado e a pessoa que concorda, o preço.

9. Obrigatório

Os homens tendem a responder sexualmente aos gatilhos visuais mais do que as mulheres, enquanto mais mulheres do que homens podem ficar excitadas por outros fatores. No entanto, ambos podem se encontrar em situações em que se sentem obrigados a fazer sexo com alguém por quem não se sentem atraídos no momento. As mulheres, infelizmente, podem fingir com mais facilidade. O aparelho sexual de um homem está do lado de fora e é menos fácil de esconder se não houver excitação.

10. Ilícito

A sexualidade é um comportamento íntimo compartilhado na época por pessoas que fizeram certas promessas umas às outras quanto a se limitar apenas a esse relacionamento ou se está aberto a experiências simultâneas com outras pessoas. Esses acordos são sacrossantos para manter a confiança. Ilícito significa essencialmente ilegal. As leis em qualquer relacionamento são os comportamentos morais e éticos pelos quais ambos os parceiros concordaram em viver. A quebra unilateral dessas promessas pode produzir desejo excitante e aumentado por causa da imoralidade da ação e também pode tornar o relacionamento existente menos atraente em comparação. Isso, é claro, tem o potencial de prejudicar gravemente o relacionamento.

Conclusão

Você pode começar a se sentir mais confortável com suas próprias preferências sexuais se simplesmente conversar sobre essas categorias com seu parceiro ou apenas explorá-las dentro de si. Você também pode explorar onde seus desejos sexuais diferem de suas experiências sexuais e como você pode integrá-los melhor.

· · ·

+ SEXUALIDADE:

Ginecologista explica o que é vaginismo e destaca os tratamentos disponíveis

Brasileiros sentem mais tesão no verão, segundo pesquisa

· · ·

Aviso

Este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos ou psicológicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar qualquer tipo de tratamento.

· · ·

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM