Saúde e Bem-estar

Bella Hadid abre o coração sobre os problemas da saúde mental na indústria da moda

Ela passou por períodos dissociativos durante toda a vida

Bella Hadid abre o coração sobre os problemas da saúde mental na indústria da moda

Uma das supermodelos mais famosas do mundo e um ícone da moda, principalmente por seus looks inusitados e lançamentos de tendências, Bella Hadid sempre falou sobre a sua luta com a saúde mental, se abrindo ao contar como sofreu com a ansiedade ao longo do tempo, e sobre seu relacionamento com o álcool.

Leia também:

Britney Spears esclarece comentários sobre os dançarinos de Christina Aguilera

Em sua última entrevista para a i-D, ela falou sobre como a saúde mental é pouco discutida na indústria da moda, que afeta milhares de pessoas ao longo dos anos, seja pela questão da imagem corporal ou pela questão da idade.

“Crescendo, achava normal ter essa ansiedade crônica e essa dissociação, chorando todos os dias e sem saber quem eu era”, disse ela ao i-D. “Seja por distúrbios alimentares ou fumando um maço de Marlboros desde os quatorze anos, eu fico tipo ‘Oh, isso é o que todas as crianças estão fazendo’.”

A dissociação é um sentimento de desconexão, segundo a Mind. “Se você se dissociar, você pode se sentir desconectado de si mesmo e do mundo ao seu redor. Por exemplo, você pode se sentir desconectado do seu corpo ou sentir que o mundo ao seu redor é irreal.” Com isso, o cérebro responde ao trauma e ao estresse, e os períodos dissociativos podem durar horas, dias, semanas e até meses.

Bella confessou que esses momentos dissociativos ficaram ainda mais intensos quando ela entrou no mundo da moda. “Durante essa parte da minha vida, eu estava tão fora do corpo, dissociando tanto... eu estava tão confuso com o que as pessoas viam de mim. Eu ainda, mesmo agora, vejo comentários no Instagram quando estou sentado no sofá e fico tipo, ‘Eles estão falando de mim?’ Não entendo como cheguei a esse ponto em que as pessoas apreciam meu trabalho ou sabem quem eu sou.”

Mas, a modelo também contou como suas lutas iniciais são ajudadas através dos tratamentos da saúde mental, principalmente com as terapias e o aconselhamento. “Percebi que talvez fosse eu tentando descobrir por que me sentia assim. E, na realidade, tudo que eu precisava era de terapia.”

Caso você se sinta assim também, vale buscar uma ajuda profissional para entender melhor sobre o que está passando, e poder se recuperar desses momentos.

· · ·

Aviso

Este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos ou psicológicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar qualquer tipo de tratamento.

· · ·

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM