Sexualidade

3 perguntas que você precisa fazer se sua vida sexual não anda bem

A comunicação é um elemento super importante nesses momentos

3 perguntas que você precisa fazer se sua vida sexual não anda bem

Em uma sociedade repleta de conteúdo sexual, ainda somos muito ruins em ter conversas sensíveis, matizadas e objetivas sobre nossas próprias vidas sexuais com as pessoas com quem temos intimidade.

O tema do sexo toca sirenes de alarme em nossas mentes e inibe o diálogo aberto. Isso é especialmente preocupante quando a vida sexual está causando sofrimento psicológico.

Aqui estão três possíveis sinais, reunidas pelo site Psychology Today (em inglês), de que talvez seja hora de fazer do sexo um tópico de conversa com seu parceiro.

1. Seu parceiro está apenas obedecendo você ou vice-versa?

Somos ensinados que compromissos e ajustes em prol de um relacionamento são necessários. Mas o que acontece quando trazemos a mesma filosofia para nossas vidas sexuais e tentamos cumprir narrativas que talvez não queiramos?

Geralmente, isso não acaba bem para o relacionamento. No entanto, é mais comum do que imaginamos, mesmo em homens. Um estudo publicado em Psychology and Sexuality rastreou as taxas de conformidade sexual (atividade sexual consensual, mas indesejada) em homens heterossexuais e descobriu que aproximadamente 60% dos homens em sua amostra se envolveram em atos de conformidade sexual leve com seus parceiros durante um período de 12 meses.

A conformidade sexual é altamente prevalente em homens e mulheres. Embora a raiz do comportamento seja de natureza altruísta, ela pode afetar negativamente a qualidade do seu relacionamento, a satisfação sexual e até mesmo sua saúde mental.

Educar-se sobre os estereótipos de gênero e desaprender o condicionamento de mártir abnegado para que você possa convidar ou recusar a atividade sexual de acordo com seus desejos pode ajudá-lo a estabelecer as bases para um relacionamento mais saudável.

2. O consumo de pornografia está atrapalhando?

Navegar por pornografia durante um relacionamento romântico pode ser complicado. Aqui está o que as pesquisas mais recentes têm a dizer sobre esse tópico complicado.

Em média, o uso de pornografia solitária tem sido negativamente associado a fatores como satisfação relacional e sexual.

Por outro lado, alguns casais que assistem pornografia juntos experimentam maior satisfação sexual a curto prazo. Existem várias razões possíveis para isso, como:

  • O consumo compartilhado de pornografia pode apontar para atitudes sexuais semelhantes, preferências sexuais e desejo sexual. De um modo geral, as pessoas que são mais semelhantes entre si têm melhores relacionamentos.
  • Também é possível que o simples envolvimento em uma atividade nova e emocionante compartilhada com um cônjuge ou parceiro, como assistir pornografia juntos, possa aliviar o tédio do relacionamento e reacender o interesse sexual (e não sexual) um no outro.
  • O consumo de pornografia compartilhada também pode levar ao aumento da comunicação e experimentação sexual, levando a um entusiasmo renovado em relação ao sexo.

O que importa no final das contas, de acordo com o pesquisador Taylor Kohut, é se você e seu parceiro estão na mesma página quando se trata de consumo de pornografia e sexo em geral. As diferenças no uso de pornografia são uma indicação bastante clara de que vocês não estão em acordo.

3. O prazer é desigual?

Uma pesquisa recente publicada na Evolutionary Behavioral Sciences relata que aproximadamente 50% dos homens experimentam um orgasmo toda vez que têm relações sexuais. Para as mulheres, esse número é de apenas 4%. Outra pesquisa publicada no Archives of Sexual Behavior relata que essas porcentagens são de cerca de 75% para homens heterossexuais e 33% para mulheres heterossexuais.

Esse fenômeno, conhecido como desigualdade do orgasmo, é mais prevalente em casais heterossexuais do que em casais bissexuais e/ou do mesmo sexo.

Isso significa que o orgasmo feminino é considerado mais difícil de alcançar do que é de fato, simplesmente porque é biologicamente diferente do orgasmo masculino. A solução: atos de variedade sexual.

De acordo com a pesquisa, você pode usar as seguintes etapas para fechar a lacuna do orgasmo:

  • A estimulação oral e manual é fundamental quando se trata do orgasmo feminino.
  • Usar lingerie ou roupa íntima sexy, incorporar mini-massagens e massagens nas costas, tentar uma nova posição sexual ou tomar banho juntos aumenta as chances de atingir o orgasmo para homens e mulheres

Para resumir, a lacuna do orgasmo pode ser reduzida abordando fatores socioculturais e envolvendo-se em uma variedade maior de atividades durante a intimidade.

Conclusão

A saúde sexual e a intimidade são essenciais para a saúde e longevidade de um relacionamento (e até mesmo para sua própria saúde mental). Cultivar um espaço seguro para conversas abertas e espaço para experimentação pode trazer benefícios que vão muito além da sua vida sexual.

· · ·

+ SEXUALIDADE:

Os 3 segredos curiosos sobre o desejo sexual das mulheres que não te contaram

Este detalhe no seu quarto pode estar atrapalhando sua vida sexual

· · ·

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM