Saúde e Bem-estar

Uma pesquisa descobriu que o estresse realmente pode causar cabelos brancos

E aqui vamos te explicar como e porque isso acontece

The woman shows gray hair on her head. Hair with fragments of gray hair, hair roots requiring dyeing

Um novo estudo mostra que o estresse realmente pode causar cabelos brancos. Os pesquisadores descobriram que a resposta de luta ou fuga do corpo desempenha um papel fundamental em tornar o cabelo grisalho. As informações são do site The Epoch Times (em inglês).

A cor do seu cabelo é determinada por células produtoras de pigmento chamadas melanócitos. Novos melanócitos são feitos de células-tronco de melanócitos que vivem no folículo piloso na base do fio de cabelo.

À medida que envelhecemos, essas células-tronco desaparecem gradualmente. Os pesquisadores mostraram que o estresse também leva à perda dessas células-tronco produtoras de pigmentos em camundongos.

Os nervos do sistema nervoso simpático – responsável pela resposta de luta ou fuga do corpo – percorrem todo o corpo, inclusive nos folículos pilosos. O estudo mostrou que o estresse causa a liberação da norepinefrina química no folículo.

A norepinefrina afeta as células-tronco dos melanócitos que vivem lá. Isso faz com que eles se transformem rapidamente em células de pigmento e saiam dos folículos capilares. Sem células-tronco para criar novas células de pigmento, o novo cabelo fica grisalho ou branco.

“Quando começamos a estudar isso, eu esperava que o estresse fosse ruim para o corpo – mas o impacto negativo do estresse que descobrimos foi além do que eu imaginava”, diz o Dr. Ya-Chieh Hsu, da Universidade de Harvard, que liderou o estudo. “Depois de apenas alguns dias, todas as células-tronco dos melanócitos foram perdidas. Uma vez que eles se foram, você não pode mais regenerar pigmentos. O dano é permanente.”

· · ·

+ SAÚDE E BEM-ESTAR:

Estes são os 5 alimentos que vão ajudar a aumentar a imunidade dos seus filhos

Um vídeo incrível sobre reflexo de amamentação está se tornando viral e você precisa assistir

· · ·

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM