Saúde e Bem-estar

Dieta do cérebro para crianças: superalimentos para o desenvolvimento cerebral dos pequenos

Quer aguçar a memória do seu filho? Certifique-se de que eles tenham uma dieta equilibrada e incluam esses superalimentos em suas refeições

Foto de mãe e filha preparando refeição saudável

Comer a comida certa não só dá um impulso significativo à memória de uma criança, mas também a ajuda a se concentrar melhor. Em seus anos de formação, os pequenos têm maiores necessidades energéticas considerando seu estilo de vida ativo na escola, playground e pulando em casa.

Eles também estão em um estágio em que seu cérebro ainda está se desenvolvendo rapidamente e ignorar uma boa nutrição pode ter um impacto duradouro em vários aspectos de sua saúde física e mental.

Comer alimentos ricos em diversos nutrientes pode ajudá-los a manter as doenças do estilo de vida afastadas e promover melhor memória, concentração e crescimento delas.

De acordo com a UNICEF, quase 2 em cada 3 crianças entre seis meses e dois anos de idade não são alimentadas com alimentos que sustentem seus corpos e cérebros em rápido crescimento e isso as coloca em risco de desenvolvimento cerebral deficiente, aprendizado fraco, baixa imunidade, aumento de infecções e, em muitos casos, a morte.

“A nutrição é muito importante para uma boa saúde e um melhor desenvolvimento do cérebro. Uma nutrição melhor está relacionada à melhoria da saúde infantil e materna, sistemas imunológicos mais fortes, gravidez e parto mais seguros, menor risco de distúrbios do estilo de vida (como diabetes e obesidade) e longevidade. Crianças saudáveis com nutrição adequada são mais produtivas e têm melhor poder de memória”, diz Priscilla Marian, do Cloudnine Group of Hospitals, ao site Hidustan Times (em inglês).

Aqui estão alguns superalimentos para aumentar a memória para crianças sugeridos por Marian:

1. Vegetais de folhas verdes

Todos os vegetais de folhas verdes, como espinafre, couve, coentro, folhas de mostarda, moringa, folhas de beterraba, etc, são uma rica fonte de vitaminas, antioxidantes, minerais e fibras alimentares. Vitamina A, B, E, K e C, juntamente com betacaroteno e folato, ajudam no desenvolvimento adequado do cérebro, principalmente útil nas crianças mais novas, apoiando sua saúde futura também.

Esses superalimentos ajudam no desenvolvimento adequado do intestino, pois são ricos em fibras e possuem baixo teor de gordura, o que auxilia na absorção adequada de todos os nutrientes para proporcionar um desenvolvimento saudável. O teor de folato em verduras é conhecido por ter bons efeitos no cérebro de crianças em crescimento.

2. Ovos e peixes

O cérebro humano é composto de gorduras como o ácido graxo ômega-3 e DHA, que é encontrado principalmente na gema do ovo e peixes como salmão, sardinha, anchova etc. Ovos e peixes são bons em proteínas, vitamina B6, B12 e D. Eles ajudam a aumentar o colesterol bom, manter a visão e acelerar o metabolismo. Esses superalimentos constroem células cerebrais e nervosas, melhorando assim o poder de aprendizado e a memória. Os pesquisadores sugerem que, se esses superalimentos forem pouco consumidos, isso pode levar à perda de memória, baixo poder de decisão e, até certo ponto, à depressão.

3. Aveia

A aveia é consumida principalmente como mingau que é carregado com fibra dietética, tem baixo índice glicêmico e tem propriedades saudáveis de redução do colesterol. Por isso, geralmente é consumido como café da manhã para atender às necessidades diárias de energia, especialmente pelas crianças. Oferece um suprimento constante de energia para o corpo e o cérebro e mantém as crianças mentalmente alertas. Reduz a constipação, promove bactérias saudáveis no intestino, ajuda a manter o peso corporal e alivia a coceira e irritação da pele. A aveia é conhecida por ser uma boa opção alimentar antes dos exames para uma liberação sustentada de energia.

As crianças geralmente não gostam do sabor da aveia, mas seu sabor pode ser desenvolvido incorporando alguns ingredientes inovadores.

4. Frutas vermelhas

Frutas como amoras, mirtilos, morangos, cerejas vermelhas são ótimas fontes de antocianinas e outros flavonóides que suportam a função da memória. Estes são ricos em antioxidantes, fibras e combatem a inflamação. A vitamina C presente nelas melhora a pele e ajuda na boa absorção de ferro. As frutas também têm um bom teor de cálcio, potássio, fósforo, zinco e magnésio, que ajudam na manutenção da força e elasticidade dos ossos e articulações. Elas são deliciosas e apreciadas pelas crianças e, portanto, devem ser incluídas diariamente em sua dieta para completar as necessidades nutricionais e melhorar a saúde do cérebro.

5. Nozes e sementes

As crianças são principalmente ativas, exigindo energia instantânea em pequenos intervalos. Nozes, sementes e frutos secos são ricos em gorduras saudáveis, vários minerais e vitaminas. As nozes que também se assemelham a um cérebro ajudam a melhorar a memória, fornecendo ácidos graxos ômega-3.

Da mesma forma, todas as nozes como amendoim, amêndoas, pistaches e castanhas de caju contêm nutrientes que ajudam a fornecer energia instantânea e sustentada ao cérebro para um melhor funcionamento. Todas as sementes como sementes de abóbora, sementes de chia, sementes de gergelim, sementes de papoula, sementes de girassol e linhaça são ricas em fibras, ajudam a nutrir a pele e têm efeito anti-inflamatório que melhora a saúde geral e o desenvolvimento das habilidades cognitivas das crianças.

“O corpo das crianças em crescimento sempre precisará desses nutrientes que não apenas estimulam o cérebro, mas ajudam no desenvolvimento geral e na boa saúde. Por isso, é sempre sugerido que elas mantenham um equilíbrio em todos os alimentos consumidos diariamente, mantendo o tempo adequado as refeições, mantendo-as bem hidratadas e tendo um ambiente alegre em casa para que as crianças cresçam e aprendam melhor”, finaliza a nutricionista.

· · ·

+ SAÚDE E BEM-ESTAR:

Estes 7 alimentos que podem te ajudar a dormir melhor

Dia Mundial da Amamentação 2022: coisas que as mães devem ter em mente antes e depois do parto

· · ·

Aviso

Este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos ou psicológicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar qualquer tipo de tratamento.

· · ·

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM