Sexualidade

Poucas pessoas já provaram este tipo de orgasmo, mas te garantimos que ele existe

É importante lembrar que sexo não é só penetração

Foto de casal na cama se beijando

É comum associarmos o ato sexual e o orgasmo, tanto masculino quanto feminino, com a penetração. Mas e se a gente te contasse que o sexo é muito (MUITO mesmo) mais que isso? Alguns estudos comprovam, inclusive, que existe um tipo de orgasmo que é pouco conhecido: o orgasmo de mamilo.

Chamado de “nipplegasm” ou “orgasmo de mamilo”, este tipo de prazer foi estudado em 2011. Na pesquisa os cientistas descobriram que “manipular” os mamilos de alguém ativa a área do cérebro chamada de “córtex sensorial genital”, produzindo a mesma reação do toque ao pênis, vulva / vagina, ou outros órgãos genitais.

A descoberta surpreendeu aos cientistas na época, por ser inesperada, mas a realidade é que os mamilos possuem uma série de terminações nervosas que causam o seu enrijecimento quando estimulados.

Essa estimulação ativa a mesma região cerebral referente aos órgãos sexuais, chamada de córtex sensorial genital, o que explica seu alto potencial erógeno e a ligação de excitação conjunto da mama com o clitóris.

Portanto, essa pesquisa pode facilmente explicar por que algumas mulheres afirmam ter orgasmos apenas com estimulo no mamilo.

Todo mundo pode ter esse tipo de orgasmo?

Infelizmente, não há garantia de todo mundo possa ter um “nipplegasm”. Isso acontece porque cada pessoa é diferente e é possível que algo que pareça incrível para alguém, possa não ser tão agradável para outra pessoa. Ainda assim, não custa nada relaxar e tentar.

· · ·

+ SEXUALIDADE:

5 vantagens que o orgasmo feminino pode trazer para a sua relação

Você conhece este tipo de orgasmo considerado um dos mais intensos?

· · ·

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM