Saúde e Bem-estar

96% dos pais gostariam que escolas oferecessem serviços de saúde mental, revela estudo

De acordo com a OMS, cerca de 5,8% da população brasileira sofrem de depressão

Uma pesquisa realizada pela Pearson, empresa mundial de aprendizado, revelou que os pais de crianças brasileiras estão preocupados com os cuidados psicológicos de seus filhos.

De acordo com o levantamento, 96% dos pais com crianças em idade estudantil, gostariam que as escolas oferecessem serviços de saúde mental de maneira gratuita. O índice brasileiro foi maior do que a média global.

Para a pesquisa, foram ouvidas mais de oito mil pessoas do Brasil, China, Índia, Reino Unido e Estados Unidos. Nos cinco países pesquisados, o índice de entrevistados que também tem esse desejo é de 92%.

· · ·

Se você está gostando deste texto, é provável que também se interesse por:Alimentação e humor: como comer bem para cuidar da sua saúde mental

· · ·

Esse aumento da demanda pelos serviços voltados à saúde mental é uma consequência da pandemia da Covid-19, segundo Juliano Costa, vice-presidente de Estratégia de Conteúdos na Pearson.

“Pais e alunos desejam que temas relacionados ao bem-estar mental e psicológico não somente sejam abordados, mas que estejam em prática nos espaços de aprendizagem”, explica o vice-presidente em entrevista à CNN.

Entre os entrevistados, 67% dos brasileiros acreditam que as crianças deveriam ser introduzidas em programas e recursos de bem-estar e saúde mental logo nos primeiros anos de vida escolar.

Além disso, 93% dos brasileiros dizem estar inclinados a escolher universidades que se preocupam com a saúde mental dos seus alunos. Na pesquisa mundial, esse índice é de 90%.

· · ·

Aviso

Este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos ou psicológicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar qualquer tipo de tratamento.

· · ·

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM