Saúde e Bem-estar

Kourtney Kardashian traz polêmica com sua fertilização in vitro

Ela e Travis Barker tem passado por vários testes para tentar engravidar

Kourtney Kardashian e Travis Barker estão tentando aumentar a família e vem mostrando todos os bastidores desse tratamento para engravidar, passando por uma fertilização in vitro que traz alguns métodos considerados polêmicos pela internet.

Leia também:

Kylie Jenner desabafa sobre as dores pós-parto quatro meses após dar a luz

Em um deles, o indicado pelo médico foi que Kourtney bebesse o esperma do marido quatro vezes por semana para equilibrar os hormônios da tireóide, uma das que causou mais polêmica entre quem assiste a série.

Na fertilização in vitro, é feito uma estimulação ovariana que coleta os óvulos e os fertiliza em laboratório com o sêmen, para assim que os embriões forem formados e testados para verem se estão saudáveis, são transferidos para o útero.

Segundo um especialista da área, “Não existe nenhuma comprovação científica e nenhum tipo de orientação médica desse tipo para equilibrar os hormônios da tireóide e nem para aumentar a fertilidade. Assim como qualquer substância que ingerimos, o sêmen seguirá para o trato digestivo e depois será eliminado. Ele não possui nenhum nutriente específico que possa contribuir positivamente para a fertilização”, explica a médica.

Assim como o esperma, o ovo de codorna também não tem embasamento científico para dizer que estimula a fertilidade ou não. Ele é rico em nutrientes como colina, folato e vitamina B, que podem ajudar a equilibrar a alimentação e também a fertilidade, e que podem ser encontrados em outras proteínas.

Além disso, Kourtney buscou pela Panchakarma, um detox do corpo e mente que segue os preceitos da Ayurveda e já é feito há cerca de 10 anos pela empresária. Essa prática milenar pode trazer diversos benefícios, mas também não existem comprovações sobre sua influência no aumento da fertilidade.

Outra questão abordada por Kourtney foi que o processo a colocou em menopausa, outra questão que segundo a especialista, não pode acontecer, já que no tratamento os óvulos precisam ser estimulados, e durante a menopausa o corpo para de ovular.

E você, faria tratamentos assim?

· · ·

Aviso

Este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos ou psicológicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar qualquer tipo de tratamento.

· · ·

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM