Saúde e Bem-estar

A sua altura pode aumentar o risco de desenvolver certas doenças? Cientistas respondem

Pesquisadores estudam relação entre altura e certas doenças

SHVETS production/Pexels

Quando questionado se uma pessoa mais alta pode ter maior risco de desenvolver certas doenças, o médico Sridharan Raghavan explica que não seria surpreendente acreditar que sim, já que processos fundamentais como metabolismo e crescimento — que estão relacionados à altura — também estão ligados a muitos aspectos da saúde.

“Em alguns casos, as associações que observamos podem ter a ver com processos biológicos compartilhados entre crescimento/altura e fisiologia”, afirma Raghavan. Ou seja, a correlação entre altura e distúrbios circulatórios venosos crônicos nos membros inferiores, por exemplo, pode estar relacionada à distância física e a diferentes dinâmicas de pressão no sistema circulatório que afeta indivíduos mais altos.

· · ·

Se você está gostando deste texto, é provável que também se interesse por:Estes são os 3 melhores queimadores de gordura naturais, segundo cientistas

· · ·

A altura como um fator de risco

Como a altura é um fator de risco não modificável, como essa descoberta pode ajudar os profissionais de saúde na prevenção de doenças? “Nossas descobertas são um primeiro passo para potencialmente incluir a altura na avaliação do risco de doenças, pois identificamos condições para as quais a altura pode realmente ser um fator de risco”, disse o especialista.

“O trabalho futuro terá que avaliar se a incorporação da altura na avaliação do risco de doenças pode informar estratégias para alterar os fatores de risco modificáveis para condições específicas”. Em outras palavras, esta seria uma forma de personalizar o cuidado de “gigantes”.

· · ·

Aviso

Este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos ou psicológicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar qualquer tipo de tratamento.

· · ·

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM