Comportamento e Relacionamento

3 comportamentos ansiosos que podem ser respostas a um trauma de infância

Experiências na infância geralmente levam a comportamentos na idade adulta

“Todas as pessoas têm comportamentos peculiares. Às vezes, eles não são estranhos para nós, mas podem parecer estranhos para um observador externo”, explica a psicoterapeuta Kaytee Gillis. “Embora muitos comportamentos sejam apenas humanos, às vezes podem ser devidos à ansiedade. Uma pesquisa demonstrou uma ligação entre trauma e muitos sintomas de ansiedade, isto é, as nossas experiências na infância e além geralmente levam a manifestações de comportamento presentes na idade adulta.”

1. Evitar ou não atender o telefone

Para quem tem ansiedade social, conversar por telefone leva a um pico de cortisol e adrenalina. Ou seja, atender uma ligação inesperada inspira medo. Isso é uma reminiscência de sentimentos de ter a privacidade ou os limites ignorados.

· · ·

Se você está gostando deste texto, é provável que também se interesse por:Psicóloga recomenda 3 estratégias para desacelerar sua mente ansiosa

· · ·

2. Ficar desconfortável quando alguém se senta perto

“Quando crescemos em um ambiente em que nossos limites foram violados, temos uma maior percepção de outras pessoas e nossa posição dentro de uma multidão ou em uma sala. Por isso, ter uma grande bolha pessoal torna-se essencial para manter o conforto interno”, explica Kaytee.

3. Não querer receber pessoas em casa porque você não pode controlar quando elas vão embora

Isso geralmente se deve a não ser capaz de controlar o seu próprio espaço seguro, como crescer em uma casa em que os limites eram pouco definidos e a privacidade era desrespeitada.

· · ·

Aviso

Este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos ou psicológicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar qualquer tipo de tratamento.

· · ·

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM