Comportamento e Relacionamento

Vá com calma: 3 sinais de que você tem sido muito duro com você mesmo

Autora lista os “sintomas” das pessoas excessivamente críticas; aprenda a lidar com eles

La ayuda de un psicólogo es fundamental para sobreponerte de la ansiedad

Você tem uma tendência a ser excessivamente autocrítico? “Pessoas que são muito duras consigo mesmas normalmente veem sua autocrítica como justificada. Os perfeccionistas são especialmente vulneráveis a isso”, afirma a autora Alice Boyes. Ela também lista alguns sinais de que alguém pode precisar mudar seu comportamento e ter um pouco mais de autocompaixão:

1. Você se culpa por erros com consequências mínimas

Na maioria das vezes, quando cometemos erros, eles são pequenos e não têm consequências graves. Portanto, tente criar uma tolerância a erros e se dê uma folga (por exemplo: respirar fundo e aceitar erros que desperdiçam menos de R$ 20,00 ou menos de 10 minutos).

· · ·

Se você está gostando deste texto, é provável que também se interesse por:Estabeleça limites: psicólogo recomenda 2 hábitos para focar no autocuidado

· · ·

2. O seu autocuidado é sempre postergado

Permita-se tomar o tempo ou o dinheiro que você precisa. Preste atenção especial ao autocuidado relacionado ao seu bem-estar físico, pois essa área é muito importante para manter a sua saúde bem.

3. Quando alguém te trata mal, você se culpa

“Se atualmente você assume 100% da responsabilidade quando as coisas dão errado, experimente assumir 50% e pergunte a si mesmo: ‘qual é o nível de responsabilidade mais útil a ser assumido?’”, sugere Alice. Em cada situação, uma resposta será dada. “Com isso, quero dizer que o objeto é reduzir a chance de o problema ocorrer novamente. É improvável que nem você, nem a outra pessoa tenham nenhum tipo de responsabilidade.”

· · ·

Aviso

Este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos ou psicológicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar qualquer tipo de tratamento.

· · ·

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM