Sexualidade

Estudo revela que mulheres que fazem mais sexo têm parte do cérebro mais desenvolvida

Um estudo, pela primeira vez, identificou qual é a região cerebral que responde à estimulação do clitóris

A pesquisa sobre região cerebral que responde à estimulação do clitóris está avançando e mostrando dados relevantes. Um estudo publicado no Journal of Neuroscience, em dezembro, revelou que mulheres que fazem mais sexo têm a região do córtex somatossensorial do cérebro mais desenvolvida.

“Encontramos uma associação entre a frequência da relação sexual e a espessura do campo genital mapeado individualmente”, afirmou em entrevista à Agência France Press Christine Heim, professora de psicologia médica do Hospital Universitário de Berlim e uma das coautoras do estudo.

O que falta ainda entender é, segundo os pesquisadores, se essa região também promove mais impulsos sexuais e mais prazer.

Por hora, o estudo desenvolvido com 20 voluntárias entre 18 e 45 anos, será um caminho relevante para ajudar mulheres que foram vítimas de abusos sexuais. Isso porque elas podem ter essas regiões cerebrais menos desenvolvidas e, por isso, enfrentam dificuldades na sexual saudável.

+ SEXUALIDADE

É possível chegar ao orgasmo estimulando o mamilo e aqui explicamos como

Afinal, o sexo anal tem algum benefício? Estudo revela!

Ter relações sexuais pode reduzir as chances de entrar na menopausa, segundo estudo

Mulheres heterossexuais têm menos orgasmos, segundo estudo

Horóscopo: a melhor posição sexual para cada signo do zodíaco

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM