Comportamento e Relacionamento

Perfeccionismo: chegou sua hora de permitir falhas e parar de se castigar pelos seus erros

Dê os primeiros passos em direção ao amor próprio!

Em tempos nos quais as comparações estão a apenas um clique de distância, é muito fácil acreditar que você é mal-sucedida. Afinal de contas, as redes sociais esfregam o brilho alheio em sua cara, e só você sabe como são os bastidores da sua vida — incluindo os erros e os fracassos.

Por isso, é importante ficar atenta ao tema e aprender a tratar todas as pessoas com mais bondade. E essa lista inclui você mesma. Por isso, o portal Nueva Mujer apontou algumas dicas para não pegar pesado com o perfeccionismo.

⋅ ⋅ ⋅

Leia mais textos da NOVA MULHER

3 atitudes dele na cama que indicam que ele NÃO ama você de verdade

6 tons de cabelo perfeitos para morenas com mais de 30 anos

Netos ajudam mulher de 60 anos a realizar seu sonho de ter uma festa de debutante

Senhora de 86 anos ganha na loteria e dividide metade do prêmio com o caixa que vendeu o bilhete para ela

⋅ ⋅ ⋅

O autoconhecimento é o ponto de partida

Kristin Neff, professora do Departamento de Psicologia Educacional da Universidade do Texas, nos Estados Unidos, afirma:

Ter compaixão por si mesmo não é diferente de ter compaixão pelos outros. Significa ser gentil e compreensivo […] em vez de julgá-los duramente.

[…] Quando você sente compaixão pelo outro em vez de mera pena, significa que você percebe que o sofrimento e o fracasso fazem parte da experiência humana compartilhada.”

[…] Em vez de se julgar e criticar impiedosamente pelas suas falhas, a autocompaixão o levará a ser gentil e compreensivo quando cometer erros. Afinal, quem disse que temos que ser perfeitos?

—  Kristin Neff

No entanto, isso não significa evitar analisar o que você fez de errado e como ser uma pessoa melhor diariamente. ◼

⋅ ⋅ ⋅

Aviso

Este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos ou psicológicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar qualquer tipo de tratamento.

⋅ ⋅ ⋅

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM