Sexualidade

Mulheres que começaram a fazer sexo na adolescência têm maior probabilidade de se divorciarem, segundo estudo

O autor do estudo revela que perder a virgindade na adolescência pode ser traumático e gerar consequências na fase adulta

Estudo desenvolvido pela Universidade de Lowa, e publicado Journal of Marriage and Family, examinou as respostas de 3.793 mulheres casadas para a Pesquisa Nacional de Crescimento Familiar de 2002, e encontrou relações fortes entre quem perdeu a virgindade na adolescência ter maior probabilidade de se divorciar.

Segundo o estudo, 31% das mulheres que fizeram sexo pela primeira vez na adolescência, antes dos 16 anos, se divorciaram em cinco anos e 47% em dez anos. Já a taxa de divórcio entre as mulheres que adiaram o sexo até a idade adulta era menor: 15% aos cinco anos e 27% aos 10 anos.

O autor da pesquisa Anthony Paik, professor associado de sociologia no UI College of Liberal Arts and Sciences, afirma que os resultados são consistentes. “Se o sexo não foi completamente desejado ou ocorreu em um contexto traumático, é fácil imaginar como isso poderia ter um impacto negativo sobre como as mulheres se sentem sobre os relacionamentos, ou sobre as habilidades de relacionamento”, disse Paik. “A experiência pode apontar as pessoas em um caminho para relacionamentos menos estáveis.”

+ SEXUALIDADE

Estes são os sinais que podem indicar disfunção sexual feminina

Estudo indica que mulheres vítimas de violência podem desenvolver disfunção sexual

Entenda como a descoberta da área do cérebro que corresponde ao clitóris pode ajudar as mulheres

É assim que a pornografia pode gerar disfunção sexual, segundo estudo

A ciência revela alguns riscos de ter vários parceiros íntimos

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM