Sexualidade

É assim que a pornografia pode gerar disfunção sexual, segundo estudo

De acordo com o estudo, a pornografia acaba criando uma armadilha que gera a disfunção sexual

Com a facilidade de acesso a Internet, a pornografia se popularizou. Uma pesquisa do canal Sexy Hot apontou que 22 milhões de brasileiros assumem consumir pornografia. O aumento do consumo incentivou pesquisadores a tentarem identificar o impacto dela na saúde sexual.

Uma pesquisa realizada por Matthew Christman, urologista da equipe do Naval Medical Center em San Diego, identificou que o consumo de pornografia pode gerar disfunção sexual. Além disso, homens viciados em pornô tem menos probabilidade de ficarem satisfeitos com a relação sexual.

O estudo entrevistou 312 homens, com idades entre 20 e 40 anos, que visitaram uma clínica de urologia de San Diego para tratamento.

“As taxas de causas orgânicas de disfunção erétil nesta faixa etária são extremamente baixas, então o aumento da disfunção erétil que vimos ao longo do tempo para este grupo precisa ser explicado”, disse Christman. “Acreditamos que o uso da pornografia pode ser uma peça desse quebra-cabeça. Nossos dados não sugerem que seja a única explicação, no entanto”.

“O comportamento sexual ativa o mesmo circuito de ‘sistema de recompensa’ no cérebro que as drogas que causam dependência, como a cocaína e as metanfetaminas, que podem resultar em atividades de auto reforço ou comportamentos recorrentes”, disse Christman.

+ SEXUALIDADE

A ciência revela alguns riscos de ter vários parceiros íntimos

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM