Famosos

Equipe de Jade Picon compartilha argumento de que ela é odiada “porque age como um homem”

Jade Picon foi eliminada do BBB 22 com 84,93% dos votos

A equipe da Jade Picon compartilhou no Facebook da sister uma reflexão da escritora Iara de Dupont que argumenta que a rejeição ocorre pelo fato dela agir como “um homem”. O conteúdo recebeu mais de 24 mil curtidas e a equipe restringiu os comentários.

Na reflexão, a escritora explica que decidiu assistir ao programa para entender o ódio que Jade recebe fora da casa. “A impressão que tive: Jade é odiada porque age como um homem. Ela se preocupa com o jogo e tenta fazer alianças, mas são movimentos frios, sem conexão emocional. Então é chamada de interesseira. Fosse um homem diriam que era um brilhante estrategista”, afirma Iara.

“Jade deu uns beijos em outro participante, mas logo se afastou, coloca limites, se protege com as amigas para que ele não se aproxime. Já disse que aqui fora não vai ter nada com ele. Então é chamada de manipuladora e fria. Fosse homem ninguém diria nada, porque é um clássico do comportamento masculino fazer isso, se aproximar e afastar quando quiser”, complementa a análise.

Além disso, a escritora também acredita que a idade da participante tem um impacto em sua rejeição. “Aumenta o ódio pela idade, Jade tem 20 anos, aquela idade da impulsividade, na qual somos levadas a querer experimentar tudo e acabamos fazendo besteira. Jade se controla o parece que tem 50 anos. Tudo nela parece calculado, mas isso em uma mulher não é aceito”, escreve.

+ BBB 22

BBB 22: Lina tem sonho com gravidez e internet cria teoria de que Natália está grávida

BBB 22: Jade não sabe o que significa este termo que todo brasileiro comum já ouviu

BBB 22: advogada de Lina prestará queixa por transfobia à sister

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos através das redes sociais e dos aplicativos de mensagem. O seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM