Beleza

Protetor solar é indispensável no inverno

Saiba porque você não deve largar esse produtinho nunca

A importância de se te proteger dos raios solares se torna um tema ainda mais discutido no inverno, já que pensamos que, por não estarmos em contato direto com o sol nos dias nublados, não precisamos usar um protetor solar que podem vir em diferentes versões como em pó, spray, bastão, creme, gel e muitas outras.

Leia também:

A microdosagem ajuda nossa pele a não se estressar

Para se ter uma ideia, mais de 60% dos brasileiros não usam nenhuma proteção no dia a dia, segundo uma pesquisa da Campanha Nacional do Câncer de Pele, mas mal sabem eles que, mesmo em dia nublados e chuvosos, a pele ainda pode sofrer danos pela radiação UV. Isso porque a intensidade da radiação não tem ligação com o clima, e sim com o índice ultravioleta, que em dias nublados pode ser filtrada em 30%, deixando 70% disponível para atingir nossa pele.

Segundo o relato de Dra. Paola para a Vogue, a radiação UVA na Terra pode variar ao longo do dia, e se mantém ainda mais em alta durante o outono e o inverno, causando maior risco de câncer de pele e fotoenvelhecimento, como flacidez, rugas e manchas. A radiação UVB é aquela que aparece com mais intensidade no verão, principalmente entre às 10h e às 16h, podendo trazer queimaduras e vermelhidão para a nossa pele.

E isso não é só fora de casa, mas dentro as luzes artificiais de ambientes fechados também podem prejudicar a pele, causar manchas e fotoenvelhecimento, principalmente as luzes dos computadores, celulares e tablets que produzem radicais livres na nossa pele e aceleram o envelhecimento dela. Quem tem melasma precisa de atenção redobrada, viu?

Seja qual for a estação, o ideal é aplicar o protetor solar a cada 3 horas, e se quiser vale investir nas versões com cor, principalmente agora que estamos mais em ambientes fechados, trazendo uma barreira maior para a nossa pele.

· · ·

Aviso

Este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos ou psicológicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar qualquer tipo de tratamento.

· · ·

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM