Cabelo

Com estilo: os 3 melhores cortes para disfarçar a queda de cabelo

Você está triste com a queda de cabelo? Estes cortes podem ajudar a disfarçá-la

Cortes de cabello para disimular la pérdida de pelo

Historicamente, cabelos volumosos são associados à saúde — por isso, quando começa a queda de cabelo, as pessoas entram em pânico. Isso porque elas não conhecem estes três cortes. São opções que dão volume e movimento aos fios, ajudando a esconder as áreas onde o couro cabeludo é mais perceptível.

1. Bob sem corte

Os especialistas são claros: nesses casos, é melhor usar o cabelo curto. Um visual estiloso e com camadas — mas sem ser exagerado — é o bob sem corte. “O excesso de camadas no cabelo liso pode criar o efeito contrário”, explica a cabeleireira María José Llata ao portal El Mundo. “Mas se você tem cabelo crespo ou ondulado, então, sim, crie camadas para dar volume.”

· · ·

Se você está gostando deste texto, é provável que também se interesse por:Azeite de oliva no cabelo: ele oferece algum benefício? Nós contamos para você

· · ·

2. Midi repicado

Se você não quer abrir mão do comprimento, os cortes de cabelo médios estão na moda — ainda mais se forem repicados, tendência que voltou do início dos anos 2000. Se você criar ondas, o efeito de volume será ainda maior.

3. Pixie

Apostar em um curtinho (decisão mais radical!) também pode ser útil, desde que você inclua uma franja ou várias camadas que deem aquela sensação de densidade no topo da cabeça. Deixe as laterais mais curtas e lembre-se de escolher uma cor que lhe dê um plus, como uma balaiagem que brinque com tons claros e escuros.

“Alternar vários tons no mesmo cabelo faz com que pareça mais cheio. Em cabelos escuros, alguns destaques cobre ou chocolate bastam; nos loiros, a combinação de dourado, castanho e até toques de platina fazem a fibra capilar parecer mais espessa”, recomenda a especialista.

· · ·

Aviso

Este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos ou psicológicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar qualquer tipo de tratamento.

· · ·

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM