Notícias

Dinheiro e traumas: saiba como foi a vida de Elize Matsunaga na prostituição

Ela recebeu um conselho de uma cafetina e não ouviu.

· · ·

Em entrevista para o TICARACATICAST, o jornalista Ulisses Campbell, que se dedica a escrever livros biográficos deu detalhes sobre a vida de prostituição de Elize Matsunaga.

Ele é autor do livro “Elize Matsunaga: a mulher que esquartejou o marido”

Recomendados

Padrão

Ulisses conta que um dos clientes que começou a mudar a vida de Elize foi um deputado com quem se relacionou e que a levou para trabalhar em seu gabinete.

Elize tinha um padrão de comportamento, se relacionando sempre com homens casados. O jornalista credita esse padrão aos homens, que ativamente buscam mulheres que aceitem esse contexto:

“A Elize nunca foi enganada”, ele comentou.

Além do político, Matsunaga também teria se envolvido com um traficante do PCC.

Conselhos

Matsunaga teria tido o apoio de uma cafetina na juventude. Uma mulher que adquiriu posses com a prostituição e que orientava Elize a fazer o mesmo antes que envelhecesse.

Ela também a aconselhava:

“Não se envolva com clientes. Mesmo que você durma em uma cama macia com um cliente, você sempre será uma prostituta”

Neste período, Elize já sonhava em se casar com um cliente. Em encontrar seu príncipe encantado.

A cafetina agenciava Elize e, como pretendia se aposentar, estava passando sua carteira de clientes para ela. Para isso, recebia altas quantias dos programas.

Cliente novo

Ao perceber o deslumbre da agenciada com os clientes, que fatalmente resultaria em seu envolvimento com algum deles, a cafetina chegou a mandar um idoso para que Elize atendesse.

Segundo o relato do jornalista, o homem chegou a urinar em sua cama.

Motivos

Muito se fala sobre as motivações que podem levar uma mulher a entrar na vida da prostituição.

No caso de Elize, Ulisses especula que tenham sido os traumas familiares os responsáveis por terem levado sua vida por caminhos tão dramáticos.

· · ·

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM