Notícias

Um cachorra acompanhou sua dona durante o parto e ficou conhecida como a primeira “cachorra doula” do Reino Unido

Conheça Belle, a primeira “parteira canina” do Reino Unido

Um cachorra acompanhou sua dona durante o parto e ficou conhecida como a primeira “cachorra doula” do Reino Unido

Acredita-se que Belle, Staffordshire, uma Bull Terrier de dois anos de idade, seja uma das primeiras cachorras do Reino Unido a ter permissão para entrar em uma ala de parto de um hospital.

Mas a cachorrinha não estava lá apenas para as futuras mamães admirarem. Não, a cadela de assistência Belle estava, essencialmente, servindo como parceira de parto da dona Amee Tomkin.

Belle acompanhou Amee, de 33 anos, no tratamento de fertilidade, bem como em exames e consultas com a parteira durante a gravidez.

A cadela se comportou de maneira tão perfeita que o Milton Keynes University Hospital, em Bucks, permitiu que ela apoiasse a nervosa Amee na maternidade antes de ela fazer uma cesariana em abril.

A fiel cachorrinha Belle estava até mesmo esperando por Amee quando ela saiu da sala de cirurgia e foi a primeira a conhecer Olly, seu filho recém-nascido, em abril de 2023.

Os médicos decidiram que uma cesariana seria melhor para o autismo e a ansiedade de Amee, pois ela saberia exatamente o que estava acontecendo.

Desde que era um filhote, Belle foi treinada por Amee para ser um cão de assistência, ajudando-a a lidar com seu autismo, ansiedade e ataques de pânico.

Amee, ainda no hospital, disse: “Belle estava esperando pacientemente no quarto do hospital quando fui para a sala de cirurgia para ter meu bebê. E quando fui levada de volta, ela foi a primeira a conhecer Olly - eu não poderia ter feito isso sem ela.”

Amee comprou Belle em 2021 depois de lutar contra o autismo, o TOC e a ansiedade, mas imediatamente sentiu uma conexão com a cachorrinha. A agora mãe disse que, desde o início, ficou claro que Belle tinha um dom natural em ajudá-la.

Nos últimos dezoito meses, a cachorrinha tem acompanhado Amee aonde quer que ela vá - e quando ela engravidou de seu filho Olly, após 12 anos de tratamento de fertilidade, nada mudou.

Juntas, elas compareceram a consultas e exames durante toda a gravidez - e Amee diz que sua parteira ficou surpresa com a natureza calma de Belle.

Amee disse: “Belle consegue detectar os sintomas de um ataque de pânico e faz coisas como me ajudar a encontrar saídas em lugares lotados se perceber que estou me sentindo ansiosa. Ela aperta os botões dos elevadores e até segura meu cartão de débito contra a máquina para pagar as compras. Basicamente, sem ela, fico muito ansiosa para sair de casa. Eu ficaria em casa o dia todo, todos os dias. Ela me acompanhou em todas as consultas durante a gravidez e me manteve calma - eu não teria conseguido sem ela.”

A perspectiva de dar à luz sem Belle ao seu lado era preocupante para Amee, então sua parteira perguntou ao Milton Keynes University Hospital se ela poderia acompanhá-la na enfermaria.

Depois que o sinal verde foi dado, os médicos permitiram que a cadela dormisse na cama de hospital de Amee, onde ela apoiava o nariz gentilmente em sua barriga, perto do umbigo.

Amee disse: “Era como se ela estivesse verificando os batimentos cardíacos do bebê quando eu estava grávida. Ela até aprendeu a perceber a diferença entre os batimentos cardíacos do bebê e os meus. Foi muito reconfortante. Belle teve permissão para ficar comigo antes de eu ir para a sala de cirurgia e nos deram nosso próprio quarto para que ela pudesse ficar comigo e com o bebê depois. Assim que viu Olly, ela o cheirou gentilmente e deu uma pequena lambida em seu rosto para lhe dar as boas-vindas. Desde então, ela nunca mais saiu do lado dele”.

· · ·

+ MATERNIDADE:

Virginia e Zé Felipe celebram mesversário de filha caçula com festa junina; confira as fotos

Claudia Raia mostra decoração fofa do quarto do filho caçula e impressiona seguidores

· · ·

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM