Notícias

Relógio ajuda mulher a detectar tumor raro no coração nos EUA

Ela realizou uma cirurgia no mês de junho para retirada do tumor que já possuía quatro centímetros

Relógio Apple Watch

Uma mulher chamada Kim Durkee, de 67 anos, que mora em Maine, um estado localizado no extremo nordeste dos Estados Unidos, descobriu uma doença no coração graças a um relógio ‘Apple Watch’ da marca Apple.

Além de ser praticamente um celular para os pulsos, o acessório também é conhecido por ser ideal para uma vida mais saudável, sendo usado normalmente para exercícios físicos e cuidados com a saúde.

E tudo começou quando Durkee acordou no meio da noite com o aparelho notificando que o seu coração estava com fibrilação atrial, que é caracterizada por uma frequência cardíaca irregular e muita das vezes uma aceleração que pode provocar má circulação do sangue.

O alerta aconteceu pela segunda vez em um outro momento, mas somente na terceira, ela decidiu ir ao médico para buscar respostas. Lá, descobriu a existência de um tumor raro, que geralmente surge em mulheres acima dos 50 anos de idade, conhecido como Mixoma Atrial.

Em entrevista para a CBS News, Kim conta que se organizou para ir até o Hospital Geral de Massachusetts, onde realizou a cirurgia no dia 27 de junho, um procedimento de cinco horas para a retirada do tumor, que já tinha quatro centímetros. “Isso realmente salvou minha vida” falou.

Por possuir um rápido crescimento, se tivesse demorado um pouco mais para realizar a cirurgia, a mulher poderia ter sofrido um Acidente Vascular Cerebral (AVC) ou uma parada cardíaca repentina e nem saberia o motivo.

Depois da operação, Kim Durkee ficou em torno de 11 dias no hospital em observação e atualmente, está se recuperando já em sua residência. Ainda durante a entrevista, ela declara: “Me considero muito sortuda por estar aqui falando em você” emocionada.

Confira a entrevista:

· · ·

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM