Notícias

Empresa cria pingente com botão de emergência para ajudar mulheres em situação de perigo

O botão de alerta foi adicionado em colares e chaveiros. Ao ser acionado, ele envia a localização de quem está correndo perigo para uma rede de contatos de confiança

Juliana Ladeira, gerente de produtos tecnológicos e Carolina Campos, arquiteta, são duas amigas que se juntaram para criar a empresa Têssa, responsável por desenvolver um botão de emergência e adicioná-lo em colares e chaveiros para ajudar mulheres que estão em situação de perigo.

Desta forma, quando uma mulher está em perigo, ela aciona o botão que envia sua localização para uma rede de contatos confiáveis. A Biju, segundo O Globo, funciona a partir da conexão ao aplicativo Têssa, no celular, via bluetooth.

Sendo assim, ao pressionar o botão por três segundos que os alertas serão enviados junto à localização da usuária à rede de apoio cadastrada. Os alertas podem ser enviados tanto por ligação telefônica e como por mensagem pelo Telegram, WhatsApp e SMS.

“Esse acessório é para mulheres que querem se sentir mais seguras, seja porque moram sozinhas, ou porque sentem medo na rua. A ideia é ter um aparelho que simplifique o socorro, sem precisar entrar em um aplicativo de celular ou telefonar, ações que chamam mais atenção de um possível agressor” explica Juliana, em entrevista ao O Globo.

Juliana ainda explicou que atualmente 20 mulheres entre 20 e 67 anos fazem testes com o pingente em diferentes regiões do país. “Para o futuro queremos inovar ainda mais, talvez fazer parcerias com as secretarias de segurança e ampliar as possibilidades de segurança das mulheres”, afirma Juliana.

NOTÍCIAS

Homem que perseguia Taylor Swift é preso em Nova York

Empresária brasileira cria calcinha especifica para mulheres trans

Mulher embarca em avião e descobre que seu assento não existe: o vídeo se tornou viral

⋅ ⋅ ⋅

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos através das redes sociais e dos aplicativos de mensagem. O seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM