Notícias

Mulher é atacada por namorado que a deixa em uma poça de sangue em hotel

O ex-namorado não foi para a prisão

Jordana Rutherford, de 20 anos, ficará marcada a vida toda por essa história. Seu ex-namorado, o manipulador William Weir, escapou da prisão depois de deixá-la inconsciente em um ataque violento quando ela era adolescente.

Leia também:

Condição rara não deixa uma mulher sorrir

Ela ficou arrasada com a questão, já que William a atacou em novembro de 2019 quando os dois estavam no hotel Citizen M, do Reino Unido, e a deixou com ferimentos graves, uma cicatriz na cabeça e vários ataques de pânico.

Segundo Jordana, eles estavam em uma discussão depois que ela o viu beijando outra garota em sua frente. Horas depois, Jordana acordou com uma poça de sangue e foi levada às pressas para o hospital.

“Ele arruinou minha vida e basicamente foi deixado de lado. É nojento. O que eu passei naquela noite foi absolutamente aterrorizante. A situação em si era horrível, mas mental e fisicamente ainda estou machucado. Ainda tenho pesadelos sobre o que aconteceu naquela sala.” contou Jordana.

A condenação que William recebeu foi de fazer 200 horas de trabalho não remunerado, além de pagar 1000 libras de multa. Segundo Jordana, na noite do acidente além de ele beijar outra pessoa, William estava muito bêbado e sendo extremamente desrespeitoso. Então, Jordana voltou para o hotel e disse que não queria mais ficar com William, o que o deixou agressivo e o fez bater nela.

Ela acrescentou: “Eu me abaixei para ajudá-lo a tirar o sapato e ele me empurrou pela sala. Eu pesava apenas 38 kg na época, então fui voando. A próxima coisa que eu sei, ele estava em cima de mim puxando meu cabelo e então ele me acertou na cabeça com algo. Ele me nocauteou. Não sei o que mais ele fez comigo quando eu estava inconsciente, mas quando acordei estava coberto de sangue e de agonia.”

William fugiu antes que os policiais e a ambulância chegasse. Jordana ficou devastada com a sentença que William recebeu. Ela acrescentou: “Estou com medo de sair de casa novamente. Depois que falei da última vez, recebi mensagens abusivas me marcando”.

· · ·

Aviso

Este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos ou psicológicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar qualquer tipo de tratamento.

· · ·

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM