Notícias

Ator britânico da Disney é condenado a prisão por comportamento abusivo com a parceira

Ele exigia que ela tomasse banho com meia e controlava suas roupas

O ator Gavin Eyles, de 37 anos, foi condenado a 32 meses de prisão por seu comportamento controlador e coercitivo com sua namorada, inclusive ordenado que ela usasse meias o tempo todo, controlando também suas vestimentas. Ele, que já apareceu em Muppets 2 e Harry Hill: The Movie, dizia que até no banho ela teria que usar meias para satisfazer seu fetiche por pés.

O relacionamento durou 18 meses e o ator admitiu os crimes. Ele também contou que perseguiu a mulher e chegou a se esconder dentro do seu guarda-roupa, criando um caso sério de angústia.

A mulher conta que o conheceu através das mídias sociais em 2019, e disse que Gavin admitiu que foi já havia sido condenado em 2008 por cortar o cabelo da ex-parceria enquanto ela dormia, e em 2010 por comportamento coercitivo com a mesma pessoa.

Para a atual mulher que o denunciou, ele dizia o que ela deveria vestir, quem ela poderia ver, e controlava todos os seus movimentos quando eles chegaram a morar juntos por conta da pandemia. A justificativa de Gavin era de que ele ficava com muito ciúmes por ela ter contato com outras pessoas, mesmo essas pessoas sendo seus amigos e familiares.

O ator chegou a dizer que ela era estúpida e sem instrução, e que ainda não queria que ela parecesse uma drag queen. Ele ainda chegou a puxar o cabelo dela várias vezes quando ela o “desagradasse”, e ainda que realizasse atos íntimos sob demanda quando ela tomava banho.

Mesmo em prisão preventiva, Gavin chegou a ligar para a vítima 128 vezes, e além de passar dois anos e oitos meses na prisão, precisa pagar uma sobretaxa de £170. A mulher conta que o relacionamento a fez se sentir uma inútil, como se estivesse vivendo no limite o tempo todo.

Ela acrescentou: “Eyles constantemente me fazia sentir estúpida ao sugerir que eu tinha problemas de saúde mental. Por causa da minha saúde em declínio e minha ansiedade, senti que tinha baixa auto-estima. Minha aparência física mudou. Eu me sinto uma pilha de nervos o tempo todo. O efeito que teve em mim me deixou muito ansioso. Não consigo entender por que alguém faria o que Eyles fez. Ele me deixou magoada. Ele me usou como seu brinquedo.” contou ela ao Mail Online.

Para a vítima, o abuso por mais que seja devastador, a ensinou coisas sobre perseguição e seus efeitos, como ela disse. ”É invasivo e assustador. Pode envolver ex-parceiros, mas também vizinhos ou colegas de trabalho ou estranhos.”

O ator conta que reconhece que tem problemas em sua composição mental, e que quando sair da prisão, espera receber ajuda dos profissionais e a atenção que precisa. Além disso, não poderá chegar perto da vítima por uma ordem de restrição que dura pelo menos dez anos.

⋅ ⋅ ⋅

Leia mais textos da NOVA MULHER

Mulher rompe os vasos sanguíneos no trabalho de parto

Menina morre após comer biscoito envenenado que era para o cachorro

Mulher foi morta enquanto protegia seus dois filhos de um tiroteio em um ônibus

Após sofrer assédio, influenciadora brasileira é expulsa da Disney e desabafa em suas redes sociais

⋅ ⋅ ⋅

Aviso

Este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos ou psicológicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar qualquer tipo de tratamento.

⋅ ⋅ ⋅

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM