Notícias

Prefeitura de SP confirma cancelamento do carnaval de rua na cidade

Desfiles no Sambódromo do Anhembi estão mantidos; decisão ainda será discutida com Liga das Escolas de Samba

A Prefeitura de São Paulo anunciou nesta quinta-feira, 6, o cancelamento do carnaval de rua na capital paulista. A decisão já era esperada e vem de encontro com outros municípios que vem adotando a mesma medida, devido a alta de casos de covid-19 no Brasil.

No entanto, os desfiles do Sambódromo do Anhembi estão mantidos até então. A decisão pela realização ou não do evento ainda vai depender de uma reunião entre a Prefeitura e a Liga das Escolas de Samba de São Paulo, onde serão discutidos protocolos sanitários.

“Por conta da situação epidemiológica está cancelado o Carnaval de Rua de SP. Nós vamos sentar com a Liga das Escolas de Samba para combinar um protocolo para a realização dos desfiles no sambódromo. Caso eles aceitem os protocolos, os desfiles serão mantidos”, disse o prefeito Ricardo Nunes em coletiva de imprensa.

Blocos de rua se manifestam

Antes mesmo do aviso oficial da Prefeitura, três entidades de blocos de rua de São Paulo já haviam se manifestado com uma publicação em que cancelam a participação de cerca de 250 blocos no carnaval de rua da cidade e dizem que não aceitariam participar de eventos fechados no Autódromo de Interlagos, na Zona Sul, como estava sendo estudado.

Entre os motivos da desistência estão a falta de consenso das autoridades e a pandemia, segundo manifesto. No documento denominado “Te Amo São Paulo, mas não vou fazer seu Carnaval...”, as entidades do setor afirmam que “os blocos participantes dos Coletivos, em sua grande maioria, comunicam que não sairão às ruas neste Carnaval de 2022, mesmo que a festa seja autorizada” pela gestão municipal.

Ainda não houve pronunciamento sobre eventos de carnaval em locais fechados e com venda de ingresso, que devem acontecer na cidade durante o período.

⋅ ⋅ ⋅

Leia mais textos da NOVA MULHER

⋅ ⋅ ⋅

… ◼

⋅ ⋅ ⋅

Aviso

Este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos ou psicológicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar qualquer tipo de tratamento.

⋅ ⋅ ⋅

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM