logo
Notícias 04/07/2021

Gatos podem contrair covid-19 ao dormir na mesma cama que seus humanos, indica estudo

É por isso que se recomenda tratar o animal como um membro da família: o contato próximo deve ser evitado

Por : Redação

Uma pesquisa da Universidade de Guelph, no Canadá, estudou casos de cães e gatos infectados com covid-19 pelos seus humanos.

Depois de analisar 48 gatos domésticos e 75 de rua, além de 54 cães domésticos e 75 de rua, os cientistas descobriram que 67% dos gatos e 43% dos cães domésticos testaram positivo. Enquanto isso, apenas 9% dos cães e apenas 3% dos gatos de rua tinham o vírus.

De acordo com os resultados, o tempo que um cão passa com o seu humano não afeta a probabilidade de infecção. Porém, não é assim com os gatos: quanto mais tempo eles passam com os donos, maior é o risco. E o perigo aumentava ao dormirem na mesma cama.

É perigoso para eles também?

Por enquanto, não se sabe ao certo como esses animais manifestam o vírus. Houve casos em que eles estão infectados e não apresentam sintomas, mas outros tiveram que ser sacrificados.

A maioria dos participantes do estudo disse que sofria de casos leves e apenas três deles foram considerados graves.


Leia também

Se você está gostando deste conteúdo, é provável que também se interesse pela nossa publicação mais recente:


O que fazer?

É por isso que se recomenda tratar o animal como um membro da família. O contato próximo deve ser evitado: deixe de abraçar, acariciar ou dormir na mesma cama.

Se você não tiver escolha a não ser cuidar do seu melhor amigo enquanto estiver infectado, use uma máscara e lave bem as mãos antes e depois de interagir com ele.


⚠️ Atenção: este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar qualquer tipo de tratamento.


Leia também


Apoie

Compartilhe os textos da NOVA MULHER com os seus amigos através das redes sociais e dos aplicativos de mensagem. O seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores.


Siga-nos

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook. Além disso, fazemos parte do Google Notícias: