logo
/ Arquivo Pessoal
Notícias 28/04/2021

Mulher viva é declarada morta no Rio Grande do Sul: ‘autorressuscitação’, diz diretor da UPA

A mulher que estava viva e foi declarada morta teve uma condição rara conhecida como “Síndrome de Lázaro”

Por : Da redação

Maria Margarete dos Santos Jesus, de 62 anos, havia sido declarada morta. No entanto, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Cruz Alta, no Noroeste do Rio Grande do Sul, afirmou, segundo o G1, que ela passou por um quadro de autoressuscitação, conhecido Sindrome de Lázaro.

Após a declaração equivocada de falecimento e a avalição de que a paciente estava viva, a senhora foi encaminhada para a UTI do Hospital de Caridade de Ijuí, onde segue internada.

+ NOTÍCIAS

De acordo com o médico Sérgio Ruffini, a paciente voltou a respirar uma hora após sofrer uma parada cardiorrespiratória.

“[Ela voltou a respirar] exatamente uma hora depois. É o tempo que eventualmente pode acontecer, neste caso, para esta síndrome, a chamada Síndrome de Lázaro, que é a autorressuscitação após manobras de atendimento à parada cardíaca sem sucesso, que foi o primeiro passo”, afirmou ao G1.

Ele ainda destacou que não houve erro médico. “Não houve falha nem de pessoas, nem de instrumentos, nem de equipamentos. Todos os procedimentos foram rigorosamente dentro do que deveria ter sido feito”, destacou.

LEIA TAMBÉM

Apoie
Compartilhe os nossos textos com os seus amigos. O seu apoio ajuda a manter a NOVA MULHER como um site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o nosso trabalho.

Siga-nos
Gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para ter acesso a mais novidades: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Nós também participamos do Google Notícias: